segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Eu não sei ocupar o seu lugar

22 Comentários


Já troquei os móveis de lugar: a cama foi parar na parede oposta à porta, embaixo da janela, já que você gosta de olhar a noite quando perde o sono. O computador foi desconectado, guardado em uma caixa empoeirada no “quartinho da bagunça”. Aproveitei e troquei os lençóis, pois sei que não gosta de vermelho e o rubro dele já está desbotado pela espera. Tirei o quadro do Piet Mondrian que você não suporta e coloquei em cima do armário. O prego ficou lá, aguardando o novo quadro que você disse que traria. Desocupei seu lado do armário que enchi de coisas minhas para preencher o vazio que você causa. Todas as gavetas me pertenciam, agora três delas são suas. Acho que conseguirá sobreviver somente com elas. Tudo com você é muito provisório, temporário demais para você querer um armário todo. Espaço demais. Presença de menos.
Aquela mesa de centro da sala que era causadora de múltiplas topadas foi vendida. Minto, eu não vendi, dei de presente a uma amiga que está de casa nova. Realmente você tinha razão: a sala ficou mais ampla. Nada mais atrapalhará nosso caminho. Até o tapete escorregadio se foi. Aliás, nessas coisas de partidas, você e o tapete têm muito em comum. Desculpe, prometi não te criticar.
O Cabernet chileno está na geladeira e pode ficar tranquilo que eu comprei as benditas taças que você sempre reclamou que faltava. Não entendo bem delas. Só entendo de xícaras, chás de camomila e tranquilizantes. Mas isso você não conhece e espero que nunca prove desta dose.
Os celulares estão desligados e os despertadores adormecidos. Arranquei suas baterias, suas vidas. A casa está limpa, fresca, silenciosa e na medida do seu gosto. Eu só esqueci uma coisa: você não está aqui. Não lembrei de te incluir no meu checklist.
Quero alguém que tome um porre comigo em uma noite de sábado, dentro de casa mesmo, que comece no sofá, termine na cama e não ligue se o vinho do Alentejo será sorvido em copo americano. Que goste de observar a noite, peça para eu sentar ao seu lado e fale sobre a vida. Que ao me ver desanimada com as circunstâncias, corra até o aparelho de som e coloque James Morrison bem alto e me convide para cantar This Boy aos berros pela casa, num inglês errado e desafinado. Que me agarre pelas costas e me dê um beijo no pescoço quando eu estiver com Alighieri nas mãos. Que despeje seu mundo em minhas mãos para eu cuidar. E que eu possa caber dentro do seu abraço.
Quero todo esse sopro de vida, essa felicidade clandestina e popular, sem prescrição médica.  Sem mandar fabricar, esperar a encomenda chegar. Sem observar a tecnologia inventar, sem avisar com antecedência. Sem aguardar você querer.
Eu queria outro alguém para completar a cena, outra pessoa que entre em mim, encaixe seu corpo no meu, ajustando-se em meus sonhos, minhas expectativas, minha vida.
Você já fez parte do meu escopo, meu roteiro, meu esquete. Agora você é saudade, cor desbotada, vaso sem flor, luz apagada e rascunho descartado.

 _______________________________________________________________



Eu não sei ocupar o seu lugar é uma das crônicas de autoria da Aryane Silva, que estará no livro Amor, Insônia e outras travessias, que escrevemos em parceria. O livro está em pré-venda (linda e cheia de vantagens) na Livraria virtual Sanfer Livros , com frete grátis para todo o Brasil, e o lançamento acontecerá em dezembro, no Rio de Janeiro. 


Amor, Insônia e outras travessias foi pensado e feito com um carinho todo especial e esperamos muito que vocês gostem! Confira mais do livro AQUI.



Yohana Sanfer é escritora, autora do blog Papel, palavra, coração, autora  dos livros Da boca pra dentro,  
É de menino, é de menina  e criadora da livraria virtual Sanfer Livros.   
                                                        
Siga- no
 Facebook - Instagram



Aryane Silva é escritora, carioca, autora do livro (Re)encontros, escreve no blog Amor em letras  e é estudante de Letras.

Siga- no




22 comentários:

  1. Só um minuto... estou recuperando o fôlego após ler este texto. Amo e odeio ao mesmo tempo este tipo de sensação. Lendo me fez recordar, reviver e sonhar. Lindo texto, lindo mesmo, parabéns.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que lindo esse texto!
    Com certeza me deu curiosidade de conhecer as outras crônicas do livro Amor, Insônia e outras travessias, e assim que possível tentarei adquirir.
    A última frase é a que mais gostei, bem marcante!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  3. Que crônica linda. Eu já senti falta de mais de alguém que nunca mais estaria ali. Dói tanto. Mas como tudo na vida, um dia passa. Sucesso com mais esse livro Yo ;)

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  4. Nossa, adorei esse texto! Faz tempo que não leio uma crônica tão envolvente, me arrepiei! Parabéns e sucesso!
    Bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  5. Oie!

    Adorei o texto, com certeza o livro estará repleto de textos lindos como esse! Irei ficar de olho para tentar compra-lo nem que seja depois da pré venda, e amei a capa da obra *--*

    Bjss

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Que crônica linda, apesar de tão melancólica. É tão ruim sentir essa falta de alguém, querer compartilhar momentos e a pessoa não estar lá.
    Adorei o texto e acredito que no livro deve ter outros tão lindos quanto.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi.

    Se não me engano eu já vi este livro em algum lugar. Gostei muito da capa e os textos parecem serem muito boas. Vou anotar o nome para ver depois.

    ResponderExcluir
  8. Que textooooooooooooooooooo
    que tiroooooooooooooooooo
    Eu não faria nada do que a personagem da crônica fez... mas a forma como você desenvolveu a motivação, ficou bem emocionante.
    Quero o livro todo!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Uau, que texto perfeito. Adorei, fiquei completamente extasiada lendo. Parabéns... só posso definir em 2 palavras: quero mais.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  10. Gostei bastante do que li, foi um bom petisco que me animou em conhecer o livro completo. Espero ter a oportunidade de ler em breve. Obrigada pelo post.
    Bjs
    Elisabete Silva

    ResponderExcluir
  11. Olá, gostei muito do que li, e eu não gosto de crônicas tanto assim.

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bom?
    É o segundo texto desse livro que leio e confesso que só fiquei ainda mais curiosa para conferir. Sua escrita nos envolve e faz com que os sentimentos passados pelo texto nos despertem memórias e sensações que estão adormecidas, sabe? Isso é simplesmente fantástico. Amei muito sua escrita e espero poder conferir este livro em breve!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Uau! Que texto lindo.
    Emocionante na verdade. Faz com que a gente se sinta um pouco nostálgica.
    Você escreve maravilhosamente bem.
    Quem dera eu ter inspirações assim.
    Beijos
    www.manuscritoliterario.com.br

    ResponderExcluir
  14. Olá! Nossa que textão maravilhoso! Parabéns pelo trabalho, se eu me apaixonei por uma crônica, imagine quando ler o livro inteiro haha Sério, arrasou ❤️

    ResponderExcluir
  15. Nossa espera um pouco, preciso me recuperar porque levei um tiro aqui.

    QUE CRÔNICA MARAVILHOSA!!!!!

    Que intensidade, que escrita, que texto maravilhoso! AMEI!

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bom?

    Que texto maravilhoso! As vezes nós mudamos, mas não percebemos que essas mudanças não são necessárias e sim as pessoas que estão a nossa volta que não estão sincronizada conosco, então não conseguimos nos encaixar. Precisamos ser sinceros sobre o que queremos, para que depois não venham cobranças sem necessidade. Por outro lado, as vezes precisamos mudar, para crescermos e entendermos o que realmente desejamos na nossa vida. O seu texto desperta isso e acho que muitas pessoas estão precisando ler algo assim ;)

    Enfim, adorei a crônica e desejo sucesso com o livro <3
    Abraços.

    https://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Olá amore!
    Acompanho você há um tempo e amei muito o que você apresentou neste post, pois eu amei sua escrita e aforma como você envolve o leitor.
    Acho que você tem muito potencial e fará muito sucesso.
    Beijos,
    http://www.umoceanodehistorias.com/

    ResponderExcluir
  18. Eita!
    Que texto lindo e triste. Eu já passei por situação parecida e sei dizer o quanto dói, achei incrível sua sensibilidade e sinceridade ao escrever. Lindo.

    ResponderExcluir
  19. Que incrível o texto, é lindo e triste ao mesmo tempo.
    Adorei que eles estarão em uma antologia, vou dar uma olhada nela para saber mais detalhes ;)

    ResponderExcluir
  20. Oiee Yohana ^^
    Que texto mais lindo ♥ a gente sempre sonha em encontrar alguém para sonhar os nossos sonhos conosco, né? Achei o seu texto muito verdadeiro, principalmente quando fala que quer alguém para completar a cena, e não ter que ficar esperando a outra pessoa querer, simplesmente fazer as coisas pela felicidade de fazê-las ♥
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Parabéns pelo texto incrível! Sua forma de escrever é inspiradora e nos faz ler do começo ao fim. O texto faz parte do seu novo livro? Gostei bastante e já quero conhecer mais da obra!

    Beijos,

    Rafa - blog Fascinada por Histórias

    ResponderExcluir
  22. Ola lindona ótimo texto como sempre, com coerência e reflexão ao leitor, sucesso em seu livro. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir