quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Novembro negro

30 Comentários
Tivemos o setembro amarelo, o outubro rosa e agora, por que não pensarmos em um novembro, além de azul, um novembro negro?

O setembro amarelo é um mês de conscientização para prevenção do suicídio, o outubro rosa é mês de conscientização sobre o câncer de mama e o novembro azul é o mês para conscientização da saúde do homem. Então fiquei pensando que como em novembro é comemorado o dia da Consciência Negra, por que não propor um mês inteiro de conscientização como é o caso dos outros?
Quando eu pensei isso, primeiro achei que estava viajando demais, que vocês, leitores, talvez não gostassem dessa ideia e que não curtiriam muito. Então pedi a opinião de alguns amigos e leitores que me acompanham nas redes sociais e fiquei feliz em ver que a ideia teve aceitação. Portanto, me digam vocês o que acham disso.
Penso que é preciso lembrar todos os dias o motivo de haver um dia no calendário para se comemorar o Dia da Consciência Negra. O dia 20 de novembro foi escolhido pelo Movimento Negro porque foi nesse dia que aconteceu a morte de Zumbi dos Palmares, o principal líder de um Quilombo, em 1695. O Quilombo dos Palmares foi um local de resistência dos negros contra a escravidão. Outro motivo para a escolha dessa data foi para manter a consciência de que a libertação dos escravos foi resultado de muita luta e resistência dos negros e não bondade de uma princesa branca.
A minha proposta é que nesse mês seja dada preferência para os livros escritos por pessoas negras ou que falem sobre negritude em um geral. Sejam razoáveis. Passamos uma vida inteira só lendo o que não foge muito do eixo Estados Unidos-Europa, um mês de inovação nas nossas leituras só tem a agregar.
Para isso, eu trago a indicação de algumas obras: 
“Quarto de despejo”, da Carolina Maria de Jesus; “Americanah”, da Chimamanda Ngozi Adichie; “Olhos d’água”, da Conceicção Evaristo; “A cor púrpura”, da Alice Walker e “Sobre a beleza”, da Zadie Smith.
Também peço indicações. Vamos fortalecer e socializar o conhecimento.


Maria Ferreira é baiana e mora em São Paulo. Estudante de Letras e apaixonada por Literatura. É autora do blog Minhas impressões e colaboradora do blog Papel, palavra, coração. 

Siga no: 

30 comentários:

  1. Olá
    Ótima proposta e que seja levada adiante. Já ouvi falar desses livros que você indicou, e morro de vontade de ler A cor púrpura, pois já li muitos comentários positivos a respeito. Precisamos mesmo de inovações, então é uma ótima ação e que seja exposta para todos.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Linda iniciativa. Acho inclusive que poderia ser feito um ano negro, começando dia 20/11 e concluindo em novembro de 2017. Um ano inteiro para se pensar sobre o assunto e se debruçar no que aliteratura tem a nos oferecer sobre o tema.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Se eu gostei da ideia? Não, eu não gostei. Eu A-D-O-R-E-I! Temos um dia e se nos lembramos da luta dos negros, não só no nosso país, mas em vários outros, e mal pensamos a respeito. Sempre gostei de ler/estudar/assistir sobre a luta dos negros pela igualdade de direitos na segregação americana ou mesmo para a abolição da escravidão no Brasil.
    Vou aproveitar essas dicas e ler A cor púrpura, que é um clássico que está na minha lista há séculos e até hoje não criei para ler.

    ResponderExcluir
  4. Oi Maria.

    Tomara que essa ideia seja levada adiante, porque o Dia da Consciência Negra é importante e precisa ter mais respeito. Já as dicas de leitura que você mencionou eu conheço apenas A cor púrpura. Eu anotei as dicas para conhecer os livros. Parabéns pela iniciativa.

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Oi Maria, tudo bem?
    Acho maravilhosa essa iniciativa, realmente ficamos presos no eixo Europa-EUA e acho ótimo quebrar um pouco essa regra, das obras indicadas só conheço "A cor púrpura", mas ainda não li.
    O dia da Consciência Negra precisa ser lembrado todos os dias, assim como você mencionou no texto é preciso lembrar que o fim da escravidão se deu com muita luta por parte dos negros e de forma nenhuma como um ato de bondade de uma princesa branca.
    Adorei a iniciativa!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Achei sus ideia muito bacana e gostei de conhecer um pouco mais sobre a história da consciência negra e o porquê ela é comrkorafa no dia 20 de novembro. Tenho até vergonha de saber mais eu não sabia exatamente o que representava esse dia além da luta contra o preconceito. É impressionante que no século que estamos ainda tenha gente que se importa com a cor da pele de outra.
    Parabéns pela sua ideia é iniciativa.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. AHHHHHHHHHHHH MEU DEUS EU QUERO MORAR AQUI!!!!!!!! Eu estava pensando nisso ontem! Sou negra, militante, e dificilmente me sinto representada nas leituras, são sempre personagens secundários, quer dizer que não posso ser protagonista? Poxa vida! Se tiver a oportunidade de ler, leia Pequena Abelha, aquele livro mudou minha perspectiva de vida, Sejamos todas feministas, da chimamanda, e Papel de parede amarelo! Meu deus eu fiquei muito feliz com esse seu projeto! Se você precisar de ajuda, sobre feminismo negro, sei la, qualquer coisa, pode me mandar um email, adoraria fazer parte disso. Te desejo muito sucesso!

    dayharamartins@gmail.com

    ResponderExcluir
  8. Nossaaaaaaaa, que ideia maravilhosa!
    Eu vou pegar essas dicas de livros que você deu e procurar alguns outros, vai ser melhor ainda se for nacional!
    Parabéns pela sua iniciativa! E se precisar de ajuda com alguma coisa, pode contar comigo!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  9. Maria Ferreira fiquei bastante feliz com sua proposta e concordo com você, a data é importante e devemos pensar nela com consciência, dessa forma que se combate o racismo. Tenho focado na leitura de autoras negras e também levado para sala de aula, este ano trabalhei com a Chimamanda e a Conceição Evaristo, meus dois amores literários.

    ResponderExcluir
  10. P.S.: Gosto também da Teresa Cárdenas.

    ResponderExcluir
  11. Olá!! :)

    Eu não conhecia nenhuns dos livros devo confessar! :) Bem, adoro estes meses coloridos e temáricos acerca de assuntos atuais e sobre os quais devemos pensar e mudar na sociedade..!

    Ainda que o tema deste mês já esteja melhor resolvido que há uns tempos atras, continua de alguma forma, infelizmente!..

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  12. Meu deus eu quero beijar esse post! eu ameei, super concordo! Acredito que seja importante dar visibilidade para a resistência negra da época, para as pessoas pararem de achar que a princesa Isabel foi muito bondosa salvadora da pátria, coisa que ela não foi. Quando você falou de escritores negros meu cérebro gritou "CHIMAMANDA!" acho ela tão maravilhosa e inspiradora, aliás eu queria muito ler Americanah, tanto escritores quando protagonistas negros são muito importantes, as pessoas precisam se enxergarem e verem que são importantes, que são lindas, que existem e resistem!

    leiturasdebrain.wordpress.com

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Adorei a ideia. Recentemente refleti sobre quantos livros escritos por negros ou com personagens negros eu já li e percebi que foi bem pouco, acho que nunca tinha parado para refletir sobre isso, mas, como você disse, sempre ficamos no mesmo eixo Estados Unidos - Europa.
    Vou tentar ler algum livro escrito por negro para comemorar o Novembro Negro.
    Parabéns pela iniciativa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Eu achei sua proposta muito boa, eu gostei bastante. Li poucos livros de autores negros ou que falassem sobre, e não foi algo que eu escolhi, foi por falta de oportunidade mesmo. Um livro que eu quero muito ler é A cor púrpura, mas gostei das outras dicas também!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Adorei a sua proposta que acho que tem tudo para ser um sucesso. Sinceramente li poucas coisas de autores negros, justamente por não terem tanto espaço assim. Mas adorei as suas dicas e vou querer ler vários!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Da minha parte achei sua proposta muito boa e teria meu apoio. Dos livros que você citou, não li nenhum. Eu te indicaria 12 anos de escravidão. Já leu? Tem até filme dele.
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Olá.
    Nossa, eu adorei a sua proposta. Eu nunca tinha ouvido falar de um mês inteiro dedicado a consciência negra, e to bem animada para saber o que vc trará de recomendações, além destas citas, e post específicos sobre o tema. Eu gostaria de umas recomendações de filmes, pois conheço muito pouco filmes sobre o tema.
    Bjssss

    ResponderExcluir
  18. Oie!
    Mas que excelente iniciativa!
    Adorei a sua proposta e é algo realmente a que se trabalhar e não apenas na semana ou no dia da consciência negra mesmo.
    Não li nenhum dos livros que você indicou, mas vou acompanhar e muito esse mês que você trará para nós

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Tenho vontade de ler A cor púrpura, mas não sei quando terei oportunidade. Teve um livro que li e gostei muito e achei que tem uma abordagem diferente, Doze anos de escravidão. Achei bem legal sua ideia

    ResponderExcluir
  21. Oi Maria, achei sua ideia muito pertinente. Por que não discutir o espaço dos negros em um mês que já se celebra a consciência negra? Tão grande é nossa ignorância, que, no meu caso, não li nenhum dos livros que você indicou. Já anotei alguns para procurar saber mais sobre eles. Abraços

    ResponderExcluir
  22. Oi, tudo bem?
    Eu achei a sua ideia ótima, realmente deveriam tirar o mês de novembro todo para falar sobre os negros, pois é muito importante também. Dos livros citados eu ainda não li nenhum, infelizmente, mas tenho curiosidade com o "Americanah".

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  23. Olá!
    Eu amei essa proposta!!! Recentemente li A Resposta, que é o livro deu origem ao filme Histórias Cruzadas com a diva Viola Davis <3 e eu amei o livro, tanto que se tornou um dos meus favoritos.
    Sobre a sua proposta eu já abracei, quero a algum tempo ler A Cor Púrpura e tem um livro que quero ler a algum tempo que é o Deuses de Dois Mundos. Já tenho livros para esse mês...
    Abs e parabéns pela proposta ^^

    ResponderExcluir
  24. Oie!
    Poderia fazer um mês sobre a conscientização, mas pensei em outro mês. Como já existe o novembro azul, essa campanha de deveria ter um mês só para ela, sem dividir o destaque com ninguém.
    Uma ótima ideia!
    Bjks
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  25. Oi, Maria

    Bela ideia. Poucas pessoas dão a devida importância ao Dia da Consciência Negra. Eu recentemente li alguns livros de autores negros como Nicola Yoon e Brittainy C. Cherry, mas gostaria de ler algo que falasse sobre a história do povo negro, sobre sua luta por igualdade. Já vi o filme Histórias Cruzadas e amei a história, mulheres negras de muita coragem, por isso quero ler o livro que originou o filme.

    Beijos

    ResponderExcluir
  26. Amei o post e a iniciativa,com certeza quero acompanhar o mês de novembro negro,acho que nem devia ser necessario um dia da consciência negra, as pesaoas simplesmente deviam respeitar umas as outras independente da cor mas pena que isso não existe na cabeça de muitas pessoas.
    adorei as indicações,meu professor sempre me indica "quarto de despejo" e agora vejo que é o momento certo para ler

    ResponderExcluir
  27. Olá,
    Adorei a iniciativa e concordo com você que deveria ter um mês dedicado a todas essas lutas pela qual o povo negro passou para conseguir conquistar seu espaço e sua liberdade.
    Adorei as indicações e anotei algumas delas. A cor púrpura é um livro que quero ler a muito tempo e vou procurar o mais breve possível.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Olá!!
    Achei incrível essa ideia e super apoio \o/,Me sinto meio chocada pois ainda não li (não que eu me lembre) de algum livro escrito por algum autor (a) negro(a) da sua listinha de indicações só conheço dois “Americanah” e "A Cor Purpura" desses o que mais me interessou no momento pra leitura foi A Cor Purpura todos falam muito bem desse livro e se não me engano tem filme né..os dois já incluidos na minha lista de leitura para o próximo ano :D

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2016/11/titulo-quando-o-amor-bater-sua-porta.html

    ResponderExcluir
  29. Oii,
    Adorei a ideia!!! Adoro esses movimentos criados em cada mês para darmos um foco só pra esse assunto mesmo quando temos o no inteiro para discutir. Eu não conheço nenhum desses livros citados e vou procurar me informar. Obrigado pelas dicas!!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  30. Olá, adorei a ideia...vou acompanhar as postagens desse mês mais que especial.

    Abraços

    ResponderExcluir