quarta-feira, 19 de outubro de 2016

A publicação independente e sua acessibilidade

25 Comentários


 Nos últimos três anos, tempo que atuo como blogueira literária, tenho visto as dificuldades pelas quais um escritor nacional passa para ter um livro publicado e posteriormente, ter o livro vendido. Tais dificuldades se dão, dentre outras coisas, porque a concorrência internacional é muito grande. É injusto competir com alguém de fora e já conhecido. Principalmente porque se uma pessoa vai a uma livraria e vê um livro de um autor já conhecido e de um autor que nunca ouviu falar na vida, obviamente ela vai optar pela primeira opção. Porque ela se sente segura e não tem motivos para arriscar na compra de um livro escrito por alguém desconhecido. E isso quando é dada a alternativa da escolha, pois muitas vezes um livro nacional não tem muito destaque dentro das livrarias.

Tem crescido o número de autores nacionais que iniciam sua carreira literária de modo independente, o que é muito corajoso porque o risco de não vender é ainda maior tendo em vista todo o cenário do parágrafo acima, com o acréscimo de que sem o apoio de uma editora, todo o trabalho de marketing precisa ser feito pelo próprio autor, inclusive administrar a venda de seus livros pela internet. Mas, apesar de toda contrariedade, tenho visto que o mercado literário independente tem sido uma boa opção por um motivo importante: o autor tem maior liberdade de escolha quanto ao valor que paga para vender. Isso mesmo, o autor paga para vender seus livros. As livrarias cobram para deixar os livros nas prateleiras, cobram mais para deixar o livro em um lugar de maior destaque e visibilidade e cobram quando um autor vai fazer o lançamento de seu livro lá. Muitas vezes, a porcentagem em cima das vendas dos livros que é voltada para o escritor, é menos que cinquenta por cento, ou seja, ele sai muito no prejuízo. Uma alternativa que talvez seja mais vantajosa é participar de feiras literárias. Há ainda o fator “pagar para vender”, mas mesmo assim, a maior parte do “lucro” na venda nos livros fica com o autor.

Os escritores escrevem por amor? Escrevem por amor. Mas não sejamos ingênuos, eles também escrevem porque querem ganhar algum dinheiro com isso, se não quisessem, os livros não seriam vendidos, seriam dados de graça. O autor que publica de modo independente tem em mente que não vai ganhar milhões do dia para a noite, que é um trabalho, por vezes árduo, cansativo, inicialmente pouco rentável, mas muito recompensador no sentido de saber que a história que ele escreveu tocou as pessoas e modificou a realidade delas de alguma forma. Por isso, é importante fortalecermos a literatura nacional e independente, frequentarmos feiras literárias, comprarmos diretamente com ao autor pela internet. Não estaremos só comprando livros, estaremos contribuindo para a construção de um mercado literário mais justo.



Maria Ferreira é baiana e mora em São Paulo. Estudante de Letras e apaixonada por Literatura. É autora do blog Minhas impressões e colaboradora do blog Papel, palavra, coração.

Siga no: 

25 comentários:

  1. Yohana,
    Simplesmente amei o seu texto. É isso aí, vamos incentivar os leitores nacionais.
    Oi Gih,
    A princípio achei que era a continuação de um outro livro. É livro único? Dependendo da escrita da autora, a história pode ficar ótima. Gostei da narradora ser a vadia da tchurma... Rsrs. Deve ter ótimas tiradas. Fiquei curioso.
    Beijos,
    André, do Garotos Perdidos
    www.garotosperdidos.com

    ResponderExcluir
  2. Realmente ainda é um meio muito difícil para editores nacionais, infelizmente, mas por sorte alguns conseguem. Tem autores maravilhoso por aí que precisavam de uma chance, e esperonque um dia esse cenário mude. Adorei o post.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Isso aí Maria!!

    Ótimo texto! Mostra a realidade dos autores nacionais, as dificuldades com a venda de um livro, especialmente de um autor não conhecido. Precisa de muito marketing mesmo.

    Que bom você ter escrito sobre a publicação independente, muitos leitores não sabem e/ou não conhecem essa barreira que o autor enfrenta para tornar o livro acessível.

    Vamos colaborar para um mercado literário mais justo! Tô contigo.

    Beijos,

    Kátia

    https://poesiasdakah.wordpress.com/



    ResponderExcluir
  4. Oi, Maria!
    Concordo plenamente com você e é por isso que dedico um grandre esforço para divulgar novos autores nacionais. Existem muitos escritores talentosos que o leitor nem chega a conhecer, mas as plataformas gratuitas tem ajudado nessa publicidade. Conheço uma autora que lançará seu livro pela Darkside depois de ser sucesso no Wattpad.

    Beijos!
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
  5. Maria, sempre maravilhosa <3
    Adorei a postagem =D
    Eu sou autora independente e me orgulho muito disso.
    No momento, sou independente mais por escolha mesmo. Trabalhar com editoras também é complicado. Ganhamos menos, o livro pode sair muito caro para o leitor, a liberdade é menor...
    Não descarto a possibilidade de trabalhar com uma editora, claro que não. Não vou ser hipócrita. Mas ser independente tem lá suas vantagens.
    Mas também como bem escrito no texto, há as dificuldades. E elas são muitas também hahahah.
    E há pessoas que acham um absurdo ganharmos pelo nosso trabalho. Mas porque seu livro não é grátis na Amazon? porque é meu trabalho. Eu preciso vender. Deixo de graça às vezes, mas também preciso comer.
    Coisa que não acontece muito com livros e autores famosos. Se o autor é famoso, então beleza pagar mais.
    Não culpo os leitores.
    Isso é cultural mesmo.
    E muitas vezes, os leitores não conhecem o lado de cá. Mas aos poucos, isso está mudando. cada vez mais leitores estão dando oportunidade para os autores. E cada vez mais as editoras estão fazendo isso também.
    O caminho é longo, mas chegamos lá :)
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oii
    adorei o post. Realmente é uma realidade dura para o autor, ter q escolher entre publicar por uma editora e aceitar tudo que for imposto, ou publicar independente e ter mais liberdade e mais trabalho. Mas acredite, para o leitor também não é tão fácil, ter que escolher entre um autor internacional, de uma obra que todos estão comentando e está em promoção, baratinho, ou por um autor nacional, na maioria das vezes com livros mais caros e que pouca gente conhece. É claro que escolhemos um livro pela sinopse, mas muitas vezes é chato não ter ninguém para comentar determinado livro, e isso pode acabar pesando na escolha. Por isso acho bem legal o trabalho que algumas editoras estão fazendo publicando coletâneas de contos, assim, mais leitores passam a conhecer o nome dos autores e confiar mais quando virem publicações independentes deles.

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Adorei os levantamentos mostrados na postagem e concordo com você que é desleal a concorrência que os autores nacionais sofrem.
    É por isso que valorizo bastante o trabalho e esforço deles e para isso também temos um papel importante afinal somos um meio de divulgação que muitas vezes faz toda a diferença.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Hey!
    Concordo em gênero, número e grau.
    Nossa literatura realmente precisa de uma maior visualização. tantos livros nacionais lindos que lerio! Essa concorrência realmente é algo muito desleal. Acho que está na hora das pessoas abrirem suas mentes e expandirem horizontes! Comprarem junto com o internacional, um livro brasileiro. Todo mês ler um nacional. Qualquer iniciativa de conhecer novos autores brasileiros, seria muito bem-vinda. Mas nem todos se esforçam para isso. Uma pena...
    Mil beijokas entreumlivroe-outro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Recompensador é ler uma matéria tão bem escrita e cheia de ótimas informações, das quais nos fará reavaliar e decidir que caminho tomar. Acredito piamente que a literatura brasileira está no seu auge, muitos dos autores que antes estavam no anonimato, estão hoje nas mídias sociais fazendo muito sucesso. Claro, que eles batalharam muito, nada cai do céu, perincipalmente aqui no Brasil onde tudo é muito difícil.
    Torço muito por todos, desejo de coração que nossos livros atravessem fronteiras e cheguem aos lares gringos encantando e surpreendendo os leitores.
    Mais uma vez parabéns pela matéria.
    Ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  10. Oie
    esse é um assunto muito interessante de ser debatido inclusive entre os blogs, a publicação independente esta cada vez mais frequente e ja vi muitas que sao sensacionais

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá Maria,
    É um triste cenário que encontramos com relação aos autores nacionais e mesmo que façamos muitas coisas para incentivá-los, ainda é muito difícil ser autor no Brasil. Como você bem disse, as pessoas sentem-se mais seguras comprando um livro que é de um autor que ela conhece, lhe agrada e lhe dá aquela sensação de que é bom, que vale a pena. Desde que criei o blog tenho lido muitos livros nacionais bons. Alguns que são até melhores que muitos livros estrangeiros, assim como já li livros ruins e é ai que está o X da questão, também, a literatura acaba perdendo um pouco porque as pessoas julgam demais: Li um livro de autor brasileiro e não foi bom, pronto, não vou ler mais nada BR.
    Espero que esse cenário mude e torço para que eu possa fazer algo para mudá-lo.
    Parabéns pela incrível postagem.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  12. Olá Maria!
    Estamos vivendo uma realidade em que a maioria das pessoas valorizam a literatura estrangeira, mas os autores nacionais tem tudo para crescer. A publicação independente tem crescido cada vez mais e tenho descoberto muitos livros bons através da Amazon. Acredito que essa postagem pode ajudar muitas pessoas a entenderem a verdadeira realidade, e espero que valorizem mais essa literatura.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Sabe que eu acho que deve ser complicado publicar um livro lá fora também... Não quero dizer que aqui não existam as dificuldades, principalmente por ser ainda maior já que os livros que são lançados por aqui normalmente já tiveram um sucesso lá fora - ou os autores já conseguiram fazer seu nome conhecido e só por isso as editoras daqui muitas vezes compram as obras. Então, além de enfrentar o mar de autores nacionais que buscam o seu espaço, ainda tem o lance de enfrentar espaço com autores conhecidos mas acredito que isso não é só por aqui...
    Gostei do seu texto... Acho que poucos falam das dificuldades de se publicar e não levantam a questão de que o livro também é um produto. Na verdade, acredito que a maior barreira que um autor novo tem que enfrentar é a ilusão que muitos leitores criam achando que para ser escritor tem que ser por amor.
    Infelizmente é algo que acontece no teatro e na música também (quantas vezes recebi propostas de fazer apresentações gratuitas pois eu deveria amar o que faço, mas amor não paga as contas não é mesmo?) e acho que esse é o maior de todos os problemas aqui no nosso país...
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  14. Oi Maria.
    Eu concordo com você, realmente é muito difícil para os autores nacionais concorrer com os autores estrangeiros, porque eles apoio e são valorizados desde o inicio enquanto os autores nacionais precisam publicar de forma independente e conseguir um grande destaque para conseguir chamar a atenção das editoras. Eu gostei do seu texto, pois ele mostra claramente os problemas e as dificuldades que os autores passam para ter seus livros publicados. Realmente os autores precisam serem mais valorizados.

    Bjos
    Histórias Existem Para serem Contadas

    ResponderExcluir
  15. Muito legal voc~e falar isso, é uma grande verdade e eu não tinha parado para pensar neste aspecto. É uma profissão difícil demais e mesmo com certo sucesso não se ganha muito, se faz por amor mas e quem vive de amor financeiramente? Parabéns por este post!

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.blogandolivros.com

    ResponderExcluir
  16. Olá...
    Que texto interessante, parabéns pela iniciativa de você postá-lo. A literatura nacional sem a menor sombra de dúvidas precisa ser valorizada e sem dúvidas, a melhor forma de realizar isso é divulgando e comprando os livros afinal, prazer e amor não é dinheiro no bolso, né?

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  17. Maria, parabéns pelo texto, de extrema importância. Concordo contigo, sendo blogueira literária também vejo muito autor passar cada perrengue... Acho que a literatura nacional precisa SIM de muito mais apoio pra chegar nas editoras e deslanchar no mercado.

    ResponderExcluir
  18. Oi Maria, o panorama apresentado por você foi o que estava discutindo com algumas amigas. Não tá fácil de se publicar livros nacionais pois vemos muitas graficad disfarçadas de editoras. Essas sobram ao autor pela publicação e quase não revertem os lucros. É quase como se o autor pagasse para publicação. Por outro lado as independentes dão margem para que se possa publicar sem exploração, mas também abre precedentes para muitas autoras que escrevem muito mal e publicam após uma ilusão de ter muitas leituras na plataforma wattpad. Difícil realidade que prejudica pessoas com verdadeiro talento.

    ResponderExcluir
  19. É um assunto que divide opiniões não é mesmo, muitos autores dizem que escrevem por amor, e muitos dizem e esperam receber por ele, mas o fato é que a realidade é bem dura, o mercado infelizmente não valoriza.Bjs

    ResponderExcluir
  20. Muito legal o post, acho que a publicação independente é uma boa escolha, sites como a Amazon, dão uma boa vantagem ao autor, e se não me engano o retorno é 75% do valor da venda do livro, muito mais que muitas editoras oferecem, mas é como sitado na postagem, é um trabalho duro, arduo e as vezes bem estressante, mas acredito que vale a pena sim, gosto do trabalho da principalmente da Amazon e para mim, como consumidora e leitora, recomendo.

    http://www.daimaginacaoaescrita.com/

    ResponderExcluir
  21. Eu sou autora e vejo essa dificuldade. Eu publiquei meu primeiro livro com uma editora pequena e que ainda está crescendo, mas atualmente eu me pergunto se foi a melhor opção, me pergunto se a publicação independente teria sido melhor. Acho que antes de publicar um livro, seja independente ou com uma editora, é preciso avaliar muito todas as possibilidades e encontrar aquela que seja a melhor para o que se está procurando.

    ResponderExcluir
  22. Olá ♥
    Realmente um assunto muito bacana de se abordar. Hoje em dia mesmo com alguma ajuda é muito difícil entrar no mercado editorial, é o risco da publicação independente ainda é muito grande, pois o trabalho de divulgação tem que ser bem maior. Alguns autores nacionais são ofuscados por grandes autores internacionais, e também dentro do nosso próprio pais existem pessoas que tem certo preconceito com a literatura nacional.Amei seu texto, acho que muitas pessoas deveriam dar uma lida nele. Parabéns!

    ResponderExcluir
  23. Oi Maria!
    Concordo com tudo o que disse. Também sou blogueiro a três anos e assim como você venho acompanhando esse mercado editorial nacional que vem crescendo a cada dia mais e, principalmente, com autores independentes. Acho que eles estão certos em correrem atrás de seus sonhos, mesmo que para isso não tenha a colaboração de uma editora. A questão é, se ele for talentoso e trabalhar de forma justa, logo seu trabalho será reconhecido.

    Beijos
    http://www.mundoinvertido.com/

    ResponderExcluir
  24. Olá,
    Eu super apoio os autores nacionais. Tanto é que quando fui na bienal dei preferência em comprar livros nacionais, e claro sempre que dá ajudo em uma divulgação.

    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  25. Oi, Maria!
    Eu acho que ultimamente o mercado da publicação independente tem crescido bastante e ganhado muito mais visibilidade. Várias autoras tanto nacionais como estrangeiras ganharam destaque depois que seus livros foram publicados de forma independente. É um mercado que exige trabalho árduo, muita divulgação e dedicação, mas é um caminho eficaz para um autor inciante começar a ser conhecido. :)

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir