terça-feira, 1 de abril de 2014

Só por hoje.

15 Comentários
Só por hoje não existe dor. 
Aquela tristeza inconveniente pegará o caminho de volta. Aquele doril vai superar a promessa e fazer sumir qualquer aperto que a vida te trouxer para o peito.  
Más notícias não chegarão. Nem esse choro entalado aí dentro terá sua chance de acontecer. 
Gastaremos o dia sem pressa, sem impasses, sem medos. Ignorando os problemas, os dilemas, as surpresas postas. Sorrindo o tempo inteiro, por todo motivo ou por motivo algum.  
Crianças não terão suas infâncias interrompidas, Claudias não terão seus corpos violados, humilhados, arrastados.  
Já não será preciso brigar contra o racismo, denunciar o machismo, gritar contra o fascismo. Não haverá maldade, nem injustiça. O mundo já não será desigual.   
Não haverá excesso de fome e escassez de teto. Não haverá filas e nem descaso nos hospitais. Direitos e oportunidades serão iguais para todos.  
Também não haverá despedidas. Revogaremos a derradeira opção de levar no coração aqueles que amamos e seremos contemplados pelo presente maior de tê-los ao lado para sempre.  
Nossos sonhos não serão vendidos. Chope e batata frita não nos darão quilos extras. Dívidas serão isentas de juros, erros serão imunes das voltas que o mundo dá e beijo gay não apavorará mais ninguém.  
Ninguém será discriminado por sua raça ou religião. Não haverá violência e nem culpa da vítima. O salário vai durar até o último dia do mês e nos permitirá mais que sobreviver.  
Cessará o desejo de viver a liberdade em sua forma mais genuína, de desmentir diagnósticos, de voltar no tempo ou de fazer esse senhor tão bonito simplesmente estacionar nos bons momentos.  
Homens poderão ser sensíveis sem que sejam julgados, mulheres poderão decidir sobre seus corpos sem que sejam pressionadas por padrões ou questionadas pelas convenções. 
Cheiros e abraços não deixarão saudades. Amores perfeitos serão aqueles sem nenhum remendo. Nossas esperanças não serão ameaçadas por estatísticas.  
Poesia, música e mãos dadas terão mais valor que dinheiro. Palavras não se perderão no vento. Ninguém mais tocará no celular durante um jantar. Todos enfim aprenderão a não inverter a sentença: usar coisas, amar pessoas.  
E acreditaremos. Só por hoje torceremos para que até o fim do expediente dos ponteiros ninguém nos acorde no susto, como peça que se prega na infância, avisando que é primeiro de abril.


15 comentários:

  1. Lindo! Como tudo que sai do teu coração!

    ResponderExcluir
  2. Quem dera que por apenas um dia fosse assim...

    ResponderExcluir
  3. Lindo! E que assim seja!
    Já estava com saudades dos seus textos!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Só por hoje...

    Lindo texto.. bom, a fé faz acontecer néh, basta acreditarmos que as coisas darão certo que já é meio caminho andado!

    Super beijo!

    BLOG: dociiencanto.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi flor!
    Ameii os tesros <3
    aqui a meu blog para conhecer melhor garotareading.blogspot.com.br
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Que lindo! As palavras são tão bem colocadas. Pena que essa ideia de mundo seja tão distante.

    ResponderExcluir
  7. Por um mundo com muitas boas notícias. Saudade daqui e de você. <3

    ResponderExcluir
  8. Quanta saudade que eu tava daqui! Tudo continua maravilhosamente lindo! Sou fã!

    Beijo, flor

    ResponderExcluir
  9. Gostei muito do seu texto, Yoana! Sobretudo os três últimos parágrafos de "Só por Hoje". Perfeito. Gostaria de ser sua seguidora. Também escrevo poesias e contos, mas sou jornalista de profissão.
    Sucesso! Beijos, Alice Monteiro

    ResponderExcluir