domingo, 13 de janeiro de 2013

Pendurando planos, abraçando sonhos.

14 Comentários
O vento que passou por aqui me descabelou. Rodou minha saia e os pensamentos. Bagunçou as ideias arrumadinhas, sacudiu o meu querer. Levou embora minhas perguntas, driblou minha mania de certezas e afagou minha sede de respostas.
Como brisa que amansa com o tempo, beijou-me os cabelos e acolheu os meus receios. Falou em meu ouvido e me bordou asas grandes. Velou meu sono e me ajudou a levantar cedinho. Vento feito passarinho. Mandou o meu medo voar.
Varreu as dúvidas que prendem os passos, limpou a poeira que a ilusão deixou. Vento brando mas certeiro. Vento sem pressa mas revelador. Deixou vírgulas fora de lugar e reticências em lugar de ponto final.
Fosse o vento algo papável, me daria a mão. Ajudaria a criança em mima atravessar a rua e as fases de impasses desta vida.
Vento bom que me inspirou. Levantou a folhagem do meu quintal feito manhã de outono. Sua festa sacudiu o meu varal. Espalhou pelo chão as estrelas que eu pendurei. Disse que vontade que nasce no peito tem que vir do chão e criar raiz.
Obedeci ao vento, me rendi como aprendiz. Estou pendurando planos e abraçando sonhos. Estou rasgando listas e multiplicando vontades. Largando as bordas do que conheço e indo ao encontro do que ainda não vi.
Estou deixando de temer pelo futuro e botando fé naquela intuição gostosa que diz que ele pode ser bom. Deixo de seguir por caminhos já trilhados e de me guiar pelo que esperam de mim.  Desato os nós dos desejos abafados por dentro e curso os ditados pelo coração.
Minha bagagem está cheia do brilho da imaginação. Cheia de uma paz conquistada e de uma alegria ousada. Cheia de tempo pra ser inteira e pra olhar ao redor.
E não abandono a razão que existe em mim. Meus passos são conscientes. Meu jogo é pra ganhar. Visto meu sorriso, perco minhas chaves, me desfaço de mapas, me jogo na berlinda da vida e vou. E voo.
O vento que passou por aqui me ensinou a voar. Um vento chamado coragem.

14 comentários:

  1. Todo o vento que passa me faz pensar e ver as coisas de um modo diferente, não sei muito bem porque, mas me faz bem... Beijos

    ResponderExcluir
  2. Arriscar é preciso, e voar se torna tão lindo quando acontece por impulso da coragem. Dá pra se voar alto, dá pra se chegar longe.

    A fé é capaz de nos bordar grandes asas!

    Adorei o texto!
    Beijos meus

    ResponderExcluir
  3. Quero esse vento passeando por aqui também!

    Bejo texto!

    ResponderExcluir
  4. Inspirador. Que venham bons ventos.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Nossa, que texto viu *-* espero que esse vento passe aos meus arredores também :D

    http://leideanediniz.blogspot.com ;*

    ResponderExcluir
  7. Ualll que bons ventos os seus, que sobre a meu favor também! *-*
    =D

    ResponderExcluir
  8. 2013 feelings! (risos) Também vivo esse momento e espero que dure.

    ResponderExcluir
  9. Oi amore, sigo seu blog há um tempinho já e adoro seus posts!

    Meu blog, está concorrendo uma enquete de parceria nestes Blogs ->
    http://www.foconamoda.com.br/ e http://pequenomuffin.blogspot.com.br/
    Dá uma forcinha lá.. qdo votar me avisa tá!

    Meu blog - Docii Encanto (http://dociiencanto.blogspot.com.br)

    Super beijo! Valeu..

    ResponderExcluir
  10. E levante o corpo, respire fundo e va´.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. então que a coragem permaneça e fé perdure
    escritora de mão cheia

    cada parágrafo uma frase forte, sem encher linguiça
    gosto disso, tudo é relevante

    ResponderExcluir
  12. Menina corajosa e profunda, aposto que o vento te leva com todo prazer pra lá e pra cá. ;)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Querida, mande pra mim os posts, textos de sua autoria, recebo muitas mensagens por e-mail e logo irei providenciar de colocar a autoria sim.
    Beijos no coração.
    muito obrigada por me avisar.

    ResponderExcluir