segunda-feira, 9 de julho de 2012

Última cena.

9 Comentários

    Se a semana parasse no domingo talvez não fosse preciso esse ensaio da saudade.  
   Talvez não fosse preciso reclamar da segunda-feira que estreia com a minha fala calada pelo olhar que te pede pra ficar.  
   Ficar, verbo bonito. Transitivo, oportuno, apressado.
   O coração, se falasse, pediria pra você ficar. Ficar pra colorir o correr das horas, ficar pra traduzir a beleza de um novo dia. Pra jogar conversa fora, prosear sobre o ontem, almejar amanhãs.  
    Ficar pra debochar de quem não acredita, pra escrever nossa história no livro da vida, pra ser maior. 
   Ficar pra dividir tristeza e alegria, marasmo e correnteza, bobagens e dias inteiros. Pra florear todas as estações, devanear à beira-mar e até para brigar, ir embora e voltar. Entregar a vitória ao sentimento, render-se a ele. 
     Como num filme antigo em preto e branco e música parisiense ao fundo. Você aceitaria? Ficaria e faria o café pra dois, cafuné em mim, amor pra sempre? 
     Eu quereria você ao meu lado às dez, nas rimas das minhas frases, no meu tato e paladar, nos versos dos meus papéis. 
    Quereria repousar no abraço que é meu, encostar no lado esquerdo do teu peito e esquecer de trabalhar. 
    Brigaria com a distância, não precisaria da saudade. Levantaria um dossiê pra desmascarar a despedida. 
    Se nada fosse o bastante, investiria no desfecho. A fala mais bonita, o texto decorado, o meu pedido escancarado ficaria para a última cena. 
    Nos teus primeiros passos de saída, correria pra te abraçar e num gesto urgente, ao pé do ouvido, como quem algo confidencia, te diria: fica! De uma vez por toda a vida.

9 comentários:

  1. Que texto mais lindo. E caiu como uma luva em mim, rs.

    ResponderExcluir
  2. Yoh!

    Eu amei este viu. '...talvez não fosse preciso esse ensaio da saudade. ' - Eu sentia tanto isso, mas ainda não sabia o nome, agora você inventou. Quem sabe chamando aos bois da saudade, todos pelos nomes, eles deixam de ser tão ruins com o coração nosso.


    Um beijo,


    Ziris

    ResponderExcluir
  3. Meu Deus, como isso reflete os meus momentos de saudade, de vontade de pedir 'por tudo o que é mais sagrado' que o tempo não passe, que a segunda-feira não chegue tão rápido, que os momentos mais maravilhosos fiquem.
    Yohana, que texto é esse? Fantástico e emocionante. Só quem sabe o que é brigar com o tempo pra estar ao lado da pessoa amada é que pode sentí-lo bem lá no fundo.
    Lindo demais.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Ahhh, Yo!!! Que doce essa confissão de amor!
    Vou morrer aqui, viu.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. aah querida, que lindo.

    sempre tem esses domingos pra acabar com a gente e fazer a saudade vir a tona. Mas dai passa e semana que vem tem de novo, mais amor, mais sorrisos, mais abraços.

    Beijo querida

    ResponderExcluir
  6. UAO. Yohana!
    Encantador! Muito encantador!
    Tão verdadeiro, tão urgente!
    Sinto exatamente assim, diariamente pensando: Fica, de uma vez por toda a vida!

    Demais, demais, demais!

    ResponderExcluir
  7. Eu amoo esse texto.
    Indico pra todo mundo *-*

    ResponderExcluir