segunda-feira, 21 de maio de 2012

Pra quem não disse tchau.

16 Comentários
Acordei com um sol bonito me tirando o sono. 
Achei que o dia amanheceria cinza, que o céu nublado traria aquela nostalgia de lembrar da sua data como um dia triste. Mas não. As cores do dia chegaram exatamente como o brilho especial que o seu olhar continha. O brilho daqueles olhos verdes que você cerrava ao passo que apertava a boca pra contar uma história que, já sabíamos, de verdade nada tinha. Teu jeito malandro. 
Pois é, você faz falta. E a gente sente falta até das suas mentiras. Nosso melhor amigo e eu sentimos falta das tuas histórias malucas e dos dias de verão ao teu lado. De andar de patins, tomar vinho, conversar na calçada, de gastar madrugadas rindo de nada.  
Eu sinto falta de segurar na tua mão por dentro do casaco. E de ver você fingindo ciúmes quando ao mesmo tempo eu segurava a mão do nosso amigo. 
Lembro das festas juntos, das briguinhas bobas, dos natais brincando na rua, do seu porre de vinho e de você cantando Charlie Brown Jr. Lembro de quando fui na sua casa e alguém me apresentou como sua namoradinha e eu morri de vergonha. Tenho ainda aquelas nossas fotos na varanda. Da gente tatuando o braço com canetas e sua franja cobrindo o rosto. Você era tão bonito. A dupla perfeita com seu amigo. Os queridinhos da minha mãe. 
Guardo até hoje os diários com teus rabiscos e desenhos e aquele cartão amarelo com corações no qual a tua letra miúda me desejava um feliz dia dos namorados e que depois descobri que outra menina da rua de baixo havia ganhado também. E tudo bem, aos treze anos isso é perdoável. 
Aliás, o que sinto mais falta é da amizade que o passar do tempo nos deu. Nos deu e nos tirou sem aviso prévio. Das festas na minha faculdade que você veio, de quando fez uma tatuagem e de quando disse que teria de tirá-la pra fazer uma prova para concurso. Lembro das conversas bobas na internet e até dos seus telefonemas com assuntos sem pé nem cabeça.  

Depois percebi que suas ligações eram na verdade um pedido de socorro que nem você sabia estar dando.
Demorei pra perceber o que isso significava. Demorei pra perceber que o mundo da violência, que não perdoa, te devorava e te levava pra longe de mim, pra longe do amigo que fiel que te aconselhava e de tantos outros que te amavam e te queriam bem. Demorei pra acreditar que você caiu nessa armadilha e mais ainda quando a notícia chegou. A notícia que veio pela metade. O que se sabe? Que você não mais voltou, não mais voltará. E só. 
A certeza de que você se foi se confirma a cada dia e mais um ano sem rastros dos teus passos. A esperança se faz alerta na minha e na intuição do nosso amigo que também sente e sofre a sua falta, a cada sonho em que você vem nos visitar, parecendo avisar que, "como assim um fim?" Ou "não é bem assim". 
É isso. O que mais dói não é saber que você foi embora. Dói é não saber como ou pra onde foi. As perguntas que ficam e que inevitavelmente me faço a cada vinte e um de maio, quando brindaríamos mais um ano teu.  
Mas não há lágrimas. "Deixe viver, deixe ficar, deixe estar como está". O dia é de te lembrar sorrindo e do quanto já nos fez sorrir. E hoje eu sorri. Sorri ao botar meu fone no ouvido e a voz do Chorão me fazer lembrar você.  
Então vim escrever pra te eternizar. Vim assinar que é na saudade que faz sorrir que minhas lembranças e meu carinho vão ficar. Vim dedicar essas palavras, esse texto, uma parte do coração e um aperto no peito pra quem não disse tchau.
___________________________________________________________________
* Trecho da música Zóio de Lula do Charlie Brown Jr. Preferida de um amigo de infância que se perdeu em caminhos errados mas fez morada eterna em alguns corações.

16 comentários:

  1. Quero só testemunhar que me emocionei e chorei com esse texto. Emocionante.!

    ResponderExcluir
  2. Oi Yohanna
    bom dia saudades de passar por aqui o tempo pode passar mas pelas palavras a gente tem o poder de eternizar momentos lindo texto

    bjosss

    http://jhdocemel.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Yohanna, que maravilhoso. Já posso dizer que estava precisando de um texto desse pra minha vida? Tudo anda tão complicado e é bom saber que eu lembro ainda e como não iria lembrar?
    "Lembro das conversas bobas na internet e até dos seus telefonemas com assuntos sem pé nem cabeça". Simples, mas tão nós.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. aah Yohana, que lindo sabia que quase chorei agora?
    É sério, imaginei as cenas de um filme, onde tem um casalsinho jovem feliz, curtindo o momento. Depois ja adultos um do outro lado do mundo, lendo o blog de uma menina e percebendo o quanto ele faz falta na vida dela.

    Beijo querida,

    ResponderExcluir
  5. Oi Yohana!
    É doloroso saber que um amigo trilha caminhos errados e não poder fazer muita coisa pra mudar. A única coisa que nos resta é permanecer ao lado desse amigo até o fim.
    E infelizmente, o tempo das pessoas queridas não acompanha o nosso. Nós precisamos aprender na marra que as pessoas não são eternas e que a dor não pode nos derrubar.
    Seu amigo se foi, mas lendo seu texto, que bela semente ele plantou no seu coração, mesmo sem saber...

    Um abraço.

    Ismália .

    ResponderExcluir
  6. Que lindo tudo isso. Adorei seu blog e sou fã das suas palavras :) beijos

    ResponderExcluir
  7. Quando alguém amado parti, e a dor se apossa do peito é difícil esquecer os gestos, o olhar profundo de quem nos disse um triste adeus, mas, um dia o sol volta a brilhar novamente.

    Passei tanto tempo sem visitar as tuas palavras, sem sentir o aroma transmitindo amor em cada novo escrito, senti saudades e aqui retornei.

    Beijos.

    http://luzia-medeiros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. É triste a partida de quem se ama, mas de certa forma a saudade é doce. É doce relembrar aquilo que já se desejou e sentiu.

    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Menina, menina... Você me fez chorar! Confesso, confesso mesmo. Sei o quanto é forte a dor de perder alguém que a gente gosta muito. Lamento, lamento demais que um amigo tão querido tenha se perdido nos caminhos ruins que existem nesta vida. Mas acredite... Essa dor, ela não passa, mas ameniza. Com o tempo as lágrimas são menos frequentes e o que sobram são sorrisos ao lembrar de bons momentos. Conversa furada? Não, não, eu sei do que falo. Por vivi e vivo isso. Vai por mim, tudo vai melhorar.
    Um grande abraço, @pequenatiss.

    ResponderExcluir
  10. Que a semana comece bem pra todos nós. Que as experiências nos alarguem por dentro e nos melhorem… sempre. E que haja alegria. E serenidade quando houver dor. Porque isso tudo é só uma parte do processo. Desse eterno processo. Não percam o foco, nem a esperança. A meteorologia nem sempre está certa…

    Marla de Queiroz

    Boa semana!!Bjs

    ResponderExcluir
  11. Ayer me compre un bolso de Burberry en adelante http://www.bolsosonline.eu/, es agradable, as

    í que lo comparto con usted.
    bolsos grandes prada
    bolsos coach online
    bolsos grandes
    sac burberry pas

    cher

    sac burberry france

    ResponderExcluir
  12. Que lindo flor!! "Deixe viver, deixe ficar, deixe estar como está".... Que tenhamos sabedoria de deixar as coisas acontecerem... a vida seguir seu rumo... com fé e amor... Né?
    Te sigo aqui também, além dos memigos no face!
    Depois vai lá no meu:
    http://asasdasletras.blogspot.com.br/
    Bjsss

    ResponderExcluir
  13. Faz tempo que passo em seu cantinho e me emociono com tuas palavras.
    Guria teus textos são lindos e cheios de emocões.
    Fico sempre a olhar-te, mas o que escreveu hoje é impossível de não falar.
    Amar quem nos eterniza, na dor ,na alegria e na esperança...é algo que todos deveriam fazer.
    Sei que não escreveu para nós e sim com uma esperança [mesmo que aches meio tola] de que tudo isso chegue aos seus olhos.
    Sorte...e paz.
    Beijos

    ResponderExcluir