segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

O que as ondas podem ensinar

20 Comentários

Sentou-se à beira-mar pra entender o vento. De onde vinha, pra onde ia. Que segredos trazia, se respostas e acalantos o vento oferecia e levava embora consigo.  
Refletia os sorrisos de ontem, as vontades de hoje, a incerteza do amanhã. 
Embaralhava suas memórias, seus quereres e expectativas ao passo que a brisa do mar tocava seu rosto e beijava seus ouvidos. 
A moça queria tudo. Queria entender os mistérios do tempo e desvendar suas fases. Os motivos dos tombos, as certezas das escolhas, as lágrimas de estafa.  
Não percebia as transições, julgava os dias iguais, não enxergava as respostas tão óbvias preocupada demais com os dias de amanhã.  
Não entendia que fases foram feitas pra passar. 
Na cegueira, fugiam-lhe os detalhes que a transportavam de um período a outro. A notícia que chega, o abraço recebido, a segunda chance, a força desconhecida, a palavra entoada, os planos arquitetados, os caminhos percorridos, os desafios superados, as dores que ensinam, os sorrisos que curam, os obstáculos transpostos, os desejos, as verdades, os recomeços. O simples despertar num dia novo. 
Distraída, não percebia nada. Mas se sabia errada. 
Num gesto furtivo, olhou pro céu e viu a lua que chegava. Nova. Aceitou o sinal. 
Num salto, molhou os pés e se despediu da beira-mar. Foi sem saber o que aquelas ondas acabavam de lhe ensinar. As minúcias do tempo dando sinal a cada chegada e retorno das ondas. O movimento contínuo e, no entanto renovado. Ondas que vinham e voltavam, quebravam e reconstruíam, brindavam e arrastavam. E misturavam sonhos e ciclos as ondas inquietas do mar. 
A moça não sabia mas o vento anunciava que uma nova fase acabara de chegar. A moça em breve descobriria que seus passos e seu coração (re)começavam a mudar. 
Ela não sabia mas correu dali pra se entender com o tempo.

20 comentários:

  1. Que lindo Yohanna esse texto "A moça em breve descobriria que seus passos e seu coração (re)começavam a mudar" amei uma linda semana bjos

    ResponderExcluir
  2. Lindo!!! Amei!
    No rítmo das ondas o texto todo, lindo!
    Yohana, a inspiração sempre passa te visitar, né? Fala pra ela que estou esperando um dia aqui... ahahaha
    Continue presenteando a gente com seus textos!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. lindissímas palavras ... é incrivel como uma coisa simples (ou nem tanto) nos fazem refletir de forma tão intensa, de forma tão esmagadora, de forma na qual pode mudar tudo.

    ResponderExcluir
  4. Recorrer a velhos elogios,mas estou boquiaberto com tanta inspiração e talento!Bjus

    ResponderExcluir
  5. Esses embates são essenciais.

    Beijo, flor.

    ResponderExcluir
  6. Esses entendimentos são fundamentais, por mais que qualquer querer entender pareça confuso.

    Parabéns!!!

    Beeeijos

    ResponderExcluir
  7. Linda tua percepção da transitoriedade da vida, das coisas que se renovam e dispõem sinais e ventos de mudança. Há que se reinventar, para que tenhamos a sorte de colhermos teu fruto doce a nos estancar de vazios e perdas. Gostei de aportar aqui... retornarei a este porto. Bjs, Moran

    ResponderExcluir
  8. pq nao posta mais hein?
    lindo lndo

    a moça tinha uma alta perceção das coisas
    o ambiente e os sinais do que viriam a acontecer

    valeua visita

    ResponderExcluir
  9. texto bem criativo e gostoso de se ler
    gostei bastante
    otima leitura,

    Parabéns pela postagem :)

    Att,
    sawuelbrno™

    ResponderExcluir
  10. Que texto lindo!
    Acho que essas ondas, são as ondas do tempo, que leva e traz tantas coisas boas, e nos mostrar tantos caminhos novos.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. LIndo, lindo , Yohana!!! Como sempre!

    Daniel Marinho

    ResponderExcluir
  12. Tive de ler vagarosa e deliciosamente de tão envolvente, Yo.

    ResponderExcluir
  13. Lindo texto! Tava com saudade daqui (:
    O mar que às vezes só tira as coisas bonitas, os desenhos e castelos na areia, podem também ser um sinal de reconstrução.

    Beijos linda !

    ResponderExcluir
  14. todo o mar tem uma linguagem que gira em torno das inquietações e das dúvidas. entendê-la é entender-se. e todo o tempo passa a ser apenas mais uma linha da mão.
    beijinho!

    ResponderExcluir
  15. Ta ai, pode falar essa moça era eu!

    Beijo menina, lindo a cada texto é um sorriso que tu arranca do meu rosto.

    ResponderExcluir
  16. Que lindo, como sempre lindo. Eu vivo de fases e me concentro pra que passem, não são as melhores, nem piores, mas eu ainda quero a tal estabilidade. Viver na corda bamba não me agrada. Beijos lindona.

    ResponderExcluir
  17. Lindo!

    Li e me vi várias vezes ali... Beijão!

    ResponderExcluir
  18. Já quis muitas coisas, fiz mil perguntas.. Hoje só quero ficar bem.

    ResponderExcluir
  19. Fases que só quero que a maré me leve. Me leve pr'onde tenha sensação de paz apenas.

    Desculpe o sumiço querida, estava muito atarefada na faculdade. Um beijo

    ResponderExcluir