quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Desconstruindo agostos

36 Comentários
 
 Viu só? Agosto passou e você nem sentiu. Chegou, saiu, tocou a vida. Não sentiu o peso, a poeira, o perigo. Ou pode até ter sentido tudo isso e de uma só vez, mas cá pra nós, poderia ser assim em qualquer época do ano, em qualquer mês.  
Mas aí vem a crença popular, associar agosto com azar e te convence a não fazer nada importante até que setembro chegue. Sem essa.
Sem essa de dias ruins, de apreensão. Imagine se a vida ia ser tão previsível assim com a gente. Nos trazer dramas com data marcada, previamente agendada pela superstição furada de outrora. Bobagem.  
Aqui nem me lembrei de sentir medo, evitar mudanças, dar trela e corda pra lenda e fama desse mês. Aqui agosto passou brando, quase em branco, sem surpresas ou palpitações. Não vieram choros, desgostos, desprazeres, nenhum. Agosto que é imenso passou pequeno, de muito frio, mas passou.  
Houve apertos, sim. No peito, no orçamento, como em junho também. Mas e os apertos de mão? Não contam? Com você não deve ter sido diferente. E se foi com cobertas, café quente e companhia, agradeça.  
Há os que diriam que não se faz mais agostos como antigamente. Há os que agradeceriam a evolução do calendário. Eu prefiro rir. Descontrair, desajeitar. Desconstruir esse agosto temido que nos ronda anualmente. 
Há outros tantos dias de tragédias e mau agouros. Perto, longe, dentro, fora e ninguém vê. Há tempo ruim, há tempo bom, chuva e sol em todas as estações.
Me diz, pra quê medo? Tenho medo é de janeiros de quarenta graus, agravando minha fotofobia. De novembros em que a expectativa dá lugar a decepção pois afinal, mais um ano se passou e tudo que prometia ser diferente, continua igual. Temo é por setembros de pétalas no chão, dezembros consumistas, marços inundados de lama e lágrimas e todos os outros meses incertos nesse mundo que abraça a ganância e o desespero.  
Então, anote aí na agenda: no ano que vem, aproveitemos mais. Curtamos os ventos, aconcheguemo-nos em abraços, compremos um vinho pra curtir o fim do inverno e brindemos a dádiva de viver, cair, levantar, guerrear e superar as tribulações, os descasos, os fracassos e todos os desafios possíveis por todos os trezentos e sessenta e cinco dias do anuário. Pra cura de dias ruins, lutemos!
         Tá combinado.

36 comentários:

  1. Agosto foi complicado, mas trouxe também belas dádivas. Como todos os dias, perdas e vitórias.

    Como sempre, uma crônica que nos envolve. Nos faz sentir.

    Sou eterno fã teu, Yohana.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. É agosto passou! Não consigo enxergar como um mês de azar,pois eu faço aniversário em agosto e minha irmã também haha
    Há tantas datas para acontecer algo azarento, relamente seria previsível demais apenas um mês do ano! Se fosse assim daria tempo para se preparar e planejar contra o que estaria por vir!
    O bom é curtir todos os dias,na alegria ou na tristeza! haha

    Beijão!!

    ResponderExcluir
  3. Ufa que passou... Esse agosto foi meu inferno astral

    ResponderExcluir
  4. Ai que lindo o texto, queria poder dizer o mesmo desse agosto. Meus agostos, setembros, outubros, e todos os outros meses se passam assim, azarados. Ô dark horse do caramba!

    http://estilooque.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Agora espero que setembro traga alegrias imensas *.*

    ResponderExcluir
  6. Agosto pra mim sempre foi normal...mas depois da morte do meu pai no dia 27 de agosto , esse mês terá gostinho de perda , de tristeza...
    Deus me dê forças pra superar a dor que estou sentindooo

    Abraço Yohana ..parabens pelo blog!!!

    ResponderExcluir
  7. Nossa é verdade agosto sempre foi um mês meio carregado pesado mas pra mim foi suave leve todo descompromissado foi lindo bjus yohanna bom final de semana ^^

    ResponderExcluir
  8. Tá combinado!

    Sabe, outro dia mesmo comentei em um blog sobre isso. Qualquer mês pode carregar mazelas. Agosto é o escolhido. Esse ano ele me arranhou, mas já foi pior. E aí fico sempre assim, colocando a culpa em agosto, sem nem ter pena do pobre setembro, que vem já pesado, carregando todos os pedidos que o agosto não deu conta.

    Ainda assim, que ele saiba florir.

    Um beijo, moça.

    ResponderExcluir
  9. Concordo com você. Estive em muitos lugares em agosto, fui feliz e também desinfeliz, apertei mãos e encontrei desencontros, mas fui viva... igual sou por todo o ano. E também concordo, novembro e dezembro são a verdade nua e crua, ou você fez (ou pelo menos, tentou), ou você nada realizou e dançou em mais um ano.

    Adorei a formatação do texto!

    Beijos,

    Suzana/LILY

    ResponderExcluir
  10. É, agosto se foi com todas as minhas declarações de amor...rs

    Um beijo, flor.

    ResponderExcluir
  11. Combinadíssimo querida!
    Tem toda razão!
    Devíamos pensar assim nas segundas-feiras também hein?! Esta com tanta fama de má. Se valorizarmos mais o que há de bom em tudo, se aproveitarmos cada instante de alegria não vamos ter em quem colocar a culpa, seja no agosto do desgosto, ou na segunda-feira infernal.

    Beijos linda, Bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  12. Parece que o mundo não gosta de Agosto, é incrivel isso...

    adoro seu blog

    bjsss

    ResponderExcluir
  13. Um texto tão bem escrito, que nem vou ousar defender a minha fobia por agosto.
    Estava com saudades daqui.

    Beijos, flor!

    ResponderExcluir
  14. Também achei que Agosto seria pior e nem foi, mas Setembro sem dúvidas já foi o melhor mês do ano, em apenas 10 dias!! \o/

    ResponderExcluir
  15. Belo texto! Gostei de ler-te. Agora sigo o blog..
    Beijos querida.. até mais...

    http://apoetaesuasletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Que continuem vindo junhos, agostos e muitos outros setembros, cada um tem seu cheiro, seu gosto, seu ar.

    ResponderExcluir
  17. é mesmo quem foi que disse que agosto é o mês do desgosto? po tinha que ser bem no mes que eu faço aniver?

    Beeijo querida, que bom que passou e levou os desgostos com ele.

    ResponderExcluir
  18. Oi querida me desculpe é que não lembro se vi ou não seu recado. COmo meu blog é muito pouco visitado nem imaginava que tinha escrito!
    Que legal q vc também é Assistente Social e fico muito feliz em ter gostado do meu blog! Vamos trocar mais idéias então!!

    ResponderExcluir
  19. Criamos esse mau agouro a respeito do mês de agosto e deixamos de vivê-lo, com medo do que pode acontecer de ruim.
    Esquecemo-nos que, acima disso, estão as boas energias e a felicidade que nos convida diariamente, a cada amanhecer.

    O blog continua lindo. Estava com saudade daqui.

    ResponderExcluir
  20. O "pior" passa e a gente vê que nem foi tão ruim ou demorado como pensávamos. Tudo depende de como você vê e vive esses dias de desgosto.

    beijo, coração.

    ResponderExcluir
  21. Eu não gostava desse mês por que acabei meu namoro de 2 anos, mas hoje depois de mais de um ano eu vejo que foi o melhor, não considero um mês de azar, isso é uma superstição e nada mais, Beijos.

    ResponderExcluir
  22. Lindooooooooooooooo...
    Por algum tempo acreditei que "agosto fosse o mês do desgosto". Até a rima é perfeita! rs... Mas não tem disso! Por exemplo: Amo Setembro...a Primavera, mas foi neste mês que aconteceram as coisas mais ruins que já vivi!! Então, não tem essa de: "medo por conta de um mês", cada dia é inédito!!!

    P.S: Também tenho fotofobia.
    P.S.2: ..."e todos os desafios possíveis por todos os trezentos e cinquenta e cinco dias do anuário. Tá combinado."
    Não seriam...365?!

    Beijoks, lindona!!

    ResponderExcluir
  23. Minha querida, copiei teu texto pra enviar pra uma amiga que precisa lê-lo. Simplesmente maravilhoso.Bjos setembrinos pra ti e que setembro seja doce e agradavel pra todos nós.
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  24. Olá querida, voltei :D
    Nossa muito bom como sempre os seus post. Agosto de foi, estamos e setembro e em um piscar de olhos estaremos em dezembro. Esse ano não foi tão bom como pensei que ia ser, mas tbm não foi pior que os outros, podemos dizer que foi a mesma coisa. Será que 2012 será melhor? Todo ano me pergunto a mesma coisa, mas nada muda, e o que fazer? Rs se souber me responda ;)

    ResponderExcluir
  25. Bom dia, Memiga!!!!
    Tudo bem?
    Obrigada pela visita!
    Tenha um excelente fim de semana!!!
    fica com Deus!
    beijuxxxx

    ResponderExcluir
  26. Ufa, quase perdi o folego.. sempre pensei em agosto assim, vc me traduziu. Que lindo blog, que lindas palavras.. sentimento.. alegria.. ainda irei ficar uns dias por aqui fuçando todos os seus arquivos!! Beijos (Em relação ao texto do Caio Fernando (humpf!), que dificuldade é creditá-lo a mim, pois já se espalhou na internet como sendo de autoria dele, e olha que quando eu escrevi ele já tinha até morrido.. rsrsr. Ah, achei outra coincidência, sou taurina também!)

    ResponderExcluir
  27. Oie, passando para dizer que tem selinho pra vc do meu cantinho... passa lá, bjssss

    ResponderExcluir
  28. AGOSTO... nunca tive problemas com ele não, levo como qualquer outro mês que deve ser vivido ao nosso gosto....

    bjkssss bom fim de semana

    ResponderExcluir
  29. Vim desejar-te um lindo final de semana.Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  30. Genial essa parte "Tenho medo é de janeiros de quarenta graus, agravando minha fotofobia. De novembros em que a expectativa dá lugar a decepção pois afinal, mais um ano se passou e tudo que prometia ser diferente, continua igual. Temo é por setembros de pétalas no chão, dezembros consumistas, marços inundados de lama e lágrimas e todos os outros meses incertos nesse mundo que abraça a ganância e o desespero. ".
    Adoro seus textos, sou fã, tu sabe. Beijos

    ResponderExcluir
  31. Sem superstições e predeterminações: o que não tem justificativa, deve ficar de lado. Cada mês com suas surpresar, sejam elas lágrimas ou sorrisos de orelha a orelha. "Por que a vida é o coletivo das horas que são pro dia." (o teatro mágico)

    ResponderExcluir
  32. Perfeito o texto, como sempre, Yohana!
    Já há tanto com o que nos preocuparmos cotidianamente que não dá para ficarmos apreensivos com a crença de um mês que traz azar.
    Bjo e que todos os dias sejam de energias boas.

    ResponderExcluir
  33. Nunca vi agosto como um mês de azar hehe,
    ele sempre foi tão bom pra mim, sempre foi tão longo me permitindo estudar mais para alguns itens. É apenas superstição mesmo. Eu que acho que setembro é rapido demais, que desespero-me vendo que hoje já é 21. Fique bem, um abraço

    Dan

    ResponderExcluir
  34. Não acho que Agosto seja o mês do azar, só acho que ele demora mais pra passar.
    E devemos sim aproiveitar o que cada mês trás de bom pra gente!

    Beijos

    ResponderExcluir
  35. Obrigado pelo carinho da visita Yo!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  36. Ah, como eu queria que tantos percebessem esse agosto desconstruido. Acho tolice esse pensamento negativo, que só de pensar já atrai.
    Adoro sua escrita, Yohana. Sou fã mesmo.
    Beijos querida

    ResponderExcluir