sexta-feira, 18 de março de 2011

Sirva, se quente.

56 Comentários

Não falo de jantares a luz de velas, pelúcias gigantes, chuva de pétalas, serenatas cinematográficas ou presentes com datas e horas marcadas pra alcançar as mãos e os olhares fascinados de seus destinatários. 
Não falo de frases prontas, poemas ensaiados e recitados ao pé do ouvido à meia luz ou em pleno banho de chuva. Nem tão pouco papéis assinados seguidos da duvidosa jura que torna a morte a única vilã capaz de separar os amantes. 
Eu falo é de impossibilidades, de riscos, surpresas e provas em que o sentimento é posto todos os dias. Falo do amor improvável driblando a lógica da razão, contestando teorias, rumores, estatísticas e prazos determinados. Sendo avesso às suposições. 
Defendo os amores mal resolvidos como premissas de um eterno laço invisível, cheio de desassossegos, espasmos e contradições do que é posto como natural no verbo amar e todos os seus tempos. Amor é sim atemporal. Desmedido e desobediente. Distinguível. 
Grito pelo amor desafiante, apressado pra se realizar, atento aos detalhes, observador padrão. Daqueles que acontecem o ano inteiro, não daquele rito cômodo, no mês de junho quando o consumo dita ordens e é pecado não amar.   
Levanto bandeira pros que desafiam a ordem do amor passivo, que espera um sinal, um luar, uma certeza, um sei lá mais o quê pra acontecer. Não falo dos amores iguais, me ganham os amores que se opõem, das diferenças à sabedoria das fusões. Prefiro os amores de noites inteiras ou fins de tarde chuvosos como condição de gastar infinitas horas por baixo – ou por cima – de um edredom quente, ou em ebulição. 
Não quero os amores mudos, que poupam expressões. Sou adepta dos telefonemas fora de hora com todos ou nenhum motivo pra acontecer, do cuidado cotidiano, do ócio compartilhado, dos beijos, abraços e amassos desavisados, não como selantes de uma briga mas como partes dela, contraditoriamente etapas de um confronto. Afetos e afagos em banco de praça, acampamento no meio da sala, dança improvisada. Declarações imprevisíveis, inéditas, impensáveis até pelo próprio fomentador, traído pelo coração tagarela. Dispenso os que se economizam. 
Eu prezo é o amor que é gasto com prazer, que é escasso, raro e inquieto. Tenho preguiça do que é a prazo, do lento, do morno abrandado com soprinhos. Faço passeatas é pelo amor singular, especial, que tem pressa, fome e sede de ser. Não pra ser breve mas porque não se contém. Um amor que desafie a ordem das possibilidades. Aquele que derruba os limites das quatro paredes e grita aos sete cantos a quê veio, que não pára na primeira topada pra ajuste de falsos moralismos ou pra consenso de olhares de reprovação. Não me interessam os temporários. 
Sou fã de amores de verão que duram todas as estações, de encontros não permitidos e conquistas diárias sagradas por suas singularidades. De gestos que entregam a intensidade, o nome, endereço e RG do sentimento sem medo de denunciá-lo abertamente. Não me apetecem os amores dos contos de fadas, eu brindo é o amor que contrasta as minúcias da realidade. Bato palmas é pros amores de fim de dia estressante, comida pronta pra dois, duas taças ou uma adega inteira pra eternizar datas inventadas pra somar. 
A receita eu não tenho, mudo as medidas a cada refazer. Mas fica a dica a quem tem coragem de experimentar este novo prato do menu, tão diferente do nosso de cada dia: se lambuze, se permita, repita, só não deixe esfriar. É receita desandada, bolo que não cresce. E o amor é o prato principal, que sobressalta, que merece atenção. Então se adiante, não espere que este venha no final, como sobremesa. 
Sirva, sirva-se, enquanto quente, porque o paladar de corações intensos e a sensação de satisfação é urgente e evidente demais pra esperar o amor e todos os seus sabores virem à mesa.

56 comentários:

  1. Por que cada vez que eu venho aqui eu me encanto mais?

    Simplesmente maravilhoso.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Lindoo preciso de um amor assim coragem eu tenho rs bom fim de semana p/ vc bjinhos

    ResponderExcluir
  3. Nossa, seria ótimo se pudéssemos aplaudir textos assim. Darei um jeito: 'calp, clap, clap,'.
    Que perfeição!
    Juro que deu até vontade de chorar. E um trecho em particular me deixou balançada, por estar vivendo algo parecido: 'driblando a lógica da razão, contestando teorias, rumores'. Na minha história de amor, pouca gente bota fé, mas só nós dois sabemos o quanto degustamos de um amor quente, fervendo.
    Que lindo, fique emocionada.
    Parabéns!
    =)

    ResponderExcluir
  4. Yohana *.*
    Simplesmente peeeerfeito!!!

    "Enquanto quente, porque o paladar de corações intensos e a sensação de satisfação é urgente demais pra esperar o amor e todos os seus sabores virem à mesa."

    ResponderExcluir
  5. Já me servi quente, já esperei esfriar..
    e o morno, ah, este me foi rejeitado...

    Porque o meu paladar é feito de sentidos contraditórios, e ainda não provou das delicias das urgências ...

    ** Lindoo, linda =)

    ResponderExcluir
  6. AMEI! nossa, ficou lindo. eu mesma poderia tê-lo escrito, mas você deixou ele maravilhoso. é o que penso, é amor intenso, de quem não tem medo, de quem não se acomoda mas se contenta com um jantar depois de um dia estressante. é fogo de artifício e cantiga de ninar, mas não morno. amei, twittei várias frases, te dando o crédito. obrigada pelo carinho, um beijo.

    ResponderExcluir
  7. Parabens pelo teu texto.
    Paraberns pelo modo bonito que vc desenvolveu o tema. E parabens pela frase "Aquele que derruba os limites das quatro paredes e grita aos sete cantos a quê veio, que não pára na primeira topada pra ajuste de falsos moralismos ou pra consenso de olhares de reprovação. "
    Quem escreve assim, sabe o que quer...
    Ótimo teu blog.
    Maurizio

    ResponderExcluir
  8. O seu comentário no meu blog me confortou tanto, era o que eu precisava ouvir, não alguém concordando comigo, mas sim alguém que não me julgasse e entendesse o meu lado.
    Depois chego aqui e leio esse texto, é pra ficar boba mesma; toda mulher pelo menos uma vez na vida já sonhou com um amor desses e eu até hoje sonho em encontrar o meu, que vai ser pelo resto da vida!
    Obrigada querida por todaaas as palavras, você deixou meu sábado bem mais lindo!
    Bom final de semana!
    beeijo ;*

    ResponderExcluir
  9. O amor é urgente! E se esfria, deixa de ser amor.
    Belo texto, querida! Perfeito, como sempre!
    Bjo, Yohana.

    ResponderExcluir
  10. Esse texto é de uma delicadeza.. Achei lindo.. Sorte!

    ResponderExcluir
  11. Oieeee!
    lindo aqui,vc escreve mto bem !
    vim aqui te apresentar o mais novo blog sobre animais!
    Passa la e segue?
    Bjinhus

    ResponderExcluir
  12. Quando vejo que tem novidades aqui, sei que é garantida uma boa leitura [:)]
    Beijocas em seu coração e um lindo fim de semana para vc!

    ResponderExcluir
  13. Maravilha!! Adoro ler seu blog!!!


    Quando puder faz uma visitinha no http://viajapensamentos.blogspot.com tem selinhos de comemoração lá!

    Abraços
    Márcia
    *-*

    ResponderExcluir
  14. "Sirva, sirva-se, enquanto quente, porque o paladar de corações intensos e a sensação de satisfação é urgente demais pra esperar o amor e todos os seus sabores virem à mesa."

    Eu senti muito amor lendo esses seus versos..
    Inspirador, com certeza

    ResponderExcluir
  15. perfeeeeita como sempre *--*
    reblogueeei
    beeeijos flooor

    ResponderExcluir
  16. Já dizia o poeta "nas loucas equações do amor, nenhuma lógica é encontrada"
    Esses amores EXISTEM sim... só precisamos encontrar xD

    bjaum!


    www.suportedamente.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. aqui tem.
    Postar um comentário e lo abaixo tem:
    O que você sentiu?
    bem, toda vez que venho aqui sinto palavras tocarem a minha pele e chegarem até o coração. sinto alegria de ler palavras tão intensas.
    Sinto gosto, bom gosto.
    Parabéns guria.
    Com certeza você é das minhas.
    Que gostam de amores intensos e cheios de vida.
    Quente e não mornos. inteiros e não meios.
    rsrs
    Grande beijo

    ResponderExcluir
  18. Oi menina, lindo blog tu tens, seguindo esse cantinho maravilhoso que encontrei por aqui. Obrigado pela visita, e sobre o amor, a hora que quiser, sem esses olhares e sem todas essas outras coisas que aparecem no cinema.


    Beijo menina querida, do nome diferente.

    ResponderExcluir
  19. Adorei! Belas palavras!
    Beijos meus e um bom final de semana!

    ResponderExcluir
  20. Lindoooo... Profundooo...Reallll...Exatooo...
    Princesa, neste você se superou!
    Exatamente assim... Como dizia PESSOA: "Amor não é prato que se possa comer frio".

    Beijocas e sucesso Sempre!

    Mansú.

    ResponderExcluir
  21. gostei da receita de como não receitar nada a ninguém

    ResponderExcluir
  22. Se quente e enquanto quente. Depois q esfria, o melhor é cada um ir procurar seu calor.
    Bjs - Adoro este blog. Muito bem escrito e muito bem colocado.

    ResponderExcluir
  23. Amor é sim atemporal. Desmedido e desobediente. Simples e direto. Simplesmente ADORO tuas palavras. Teu jeito de definir e esplicar tão complexar coisas da vida.

    ResponderExcluir
  24. estou encantada, de verdade. passou de uma forma tão delicada mas ao mesmo tempo tão direto a ideia de um amor em movimento, de um amor banhado em surpresas e declarações inesperadas. o amor como tem de ser, um amor quente e não aquelas paixões frias e estáticas. suas palavras encaixaram-se plenamente como um quebra-cabeça recém montado expondo uma bela mensagem, mais uma mensagem de amor porém de um amor em falta hoje em dia. seguindo querida. um beijo *.*

    ResponderExcluir
  25. Bravo, bravíssimo, Yohana! Que delícia esse texto! A cada frase, fiquei torcendo aqui, dedos cruzados para que qualquer hora dessas esse tipo de amor tão bem descrito me leve para saltar de Bungee Jump ou paraquedas. Rsrs.
    E quanto a ti, parabéns mais uma vez. És brilhante, flor!

    ResponderExcluir
  26. Incrível esse texto, adorei!

    Desasossego sempre fez e sempre fará parte do amor.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  27. Aqui:
    http://meninaapenas.blogspot.com/2011/03/memes_21.html
    tem Meme pra vc responder,
    beeijinhos.

    ResponderExcluir
  28. Olá ! td bem?

    resumo tudo através desse trecho aqui:

    '' Sirva, sirva-se, enquanto quente, porque o paladar de corações intensos e a sensação de satisfação é urgente demais pra esperar o amor e todos os seus sabores virem à mesa''.

    Parabens por esta obra-prima que toca nossos sentidos.....


    bjuusss

    ResponderExcluir
  29. Perdoe o comentário clichê nesse texto que sábiamente fugiu de tudo o que já li sobre o amor: QUE TEXTO INCRÍVEL.
    Eu ia lendo e a cada hora descobrindo uma frase nova, um novo conceito pra esse amor que carrego aqui.
    Adorei e fico realmente sem saber o que dizer, e como não posso deixar de comentar, fica a minha sincera admiração.

    ResponderExcluir
  30. Texgto perfeito, você precisa escrever um livro memiga, suas palavras tocam no fundo, e englobam nossa realidade de uma forma magica....
    Seu texto diz tudo e um pouco mais, intenso e verdadeiro!!!

    Parabéns, bjks e cuide-se

    ResponderExcluir
  31. ameiii, amei e amei! e sim, quero amar... quero as borboletas :)
    Adorei sua visita e seu comentário no meu blog, um super beijo, e parabéns ;*

    ResponderExcluir
  32. "Levanto bandeira pros que desafiam a ordem do amor passivo, que espera um sinal, um luar, uma certeza, um sei lá mais o quê pra acontecer. Prefiro os amores de noites inteiras ou fins de tarde chuvosas como condição de gastar infinitas horas por baixo (ou por cima) de um edredom quente, sempre quente, ou em ebulição."

    PIIIIIIIIIIIIIREI NO TEXTO =o
    Muito, muito, muito bom... Parabéns!

    ResponderExcluir
  33. OI ADOREI..... JÁ ESTOU SENTADA A MESA ESPERANDO O PRATO PRINCIPAL CHEGAR....

    BJKSSSSS BOA QUARTA-FEIRA

    ResponderExcluir
  34. gostei muito do seu blog, esse texto está especialmente bonito (:
    um beijo

    ResponderExcluir
  35. Meu Deus! Sou redundante cada vez que leio um post teu Yohana, mas....MARVILHOSO é só no que consigo pensar...

    Bjs!

    ResponderExcluir
  36. aaah, eu tmbm levanto bandeira pra telefonemas que dispensam motivos, há! E sendo honesta, tem me faltado essa paciência em ver as coisas a passos vagos, lentos, quase parando, esperando acontecer algo demasiado recheado e apimentado. Ao mesmo tempo que eu digo isso, sei que no fundo do mais fundo, eu sempre especulo antes de querer sentir o coraão pulsar. Há contradiçoes ainda.

    Beijos beeeeibe, e pare de agradecer sempre que eu venho aqui, é uma ordem =p venho sempre cheia de gosto, haha.

    ResponderExcluir
  37. Lindo, lindo, lindo!!!
    Olha só quem eu achei... hehe...
    Lembra da memiga aqui? "Escorpiana"

    Estou te seguindo!
    Quando der me faça uma visita: http://www.tha-euquerosempremais.blogspot.com/

    bjinhos ;)

    ResponderExcluir
  38. Que honra ter você no meu blog, de verdade. Você escreve muito, e teu blog é lindo em todos os sentidos. Queremos o mesmo amor de antes, mas não precisa ser tão meloso quanto antigamente, sendo amor, tá ótimo né? Beijos!

    ResponderExcluir
  39. Escrever sobre o amor exige tanto da gente, já que é um assunto tão extenso, mas você fez parecer tão simples e ao mesmo tempo conseguiu abranger tantas coisas que o que me restou foi ficar encantada com cada palavra.
    Pode apostar que a seguirei também, gostei da escrita natural que segue sem muito esforço, como se já soubesse o caminho mais propício.

    Beijo grande.

    ResponderExcluir
  40. Escrever sobre amor é pra poucos e isso você faz com maestria. A receita do amor é não ter receita, é manter aquecido da forma que for possível.

    Você me surpreende a cada postagem, um texto mais lindo que outro.

    Um Beeijo.

    ResponderExcluir
  41. Noooooooossa! Preciso dizer que eu me encontrei em cada uma dessas linhas ? Eu poderia ter escrito tudo isso se eu tivesse o dom da escrita assim como você, mas já que eu não tenho, só admiro e aplaudo o talento daquelas que falam por si e por tantas outras.

    Beijos da Flor.

    ResponderExcluir
  42. Sabe, flor, eu concordo contigo. Amor talvez, ao contrário de bolo, deva ser benfazejo como chá: tome quente, e tudo melhora. Quando esfria, e depois se requentado, nunca volta ao ponto certo, inicial e de sabor válido. Bem isso mesmo!
    Um beijão!

    ResponderExcluir
  43. ô menina doce, passando aqui, pra ver tua outra postagem, mas como não postou nada ainda, deixo um beijão bem grande!

    Lindo domingo pra ti

    ResponderExcluir
  44. Tem selo no meu blog para você. Depois passe lá para buscar.

    http://omundosobomeuolhar.blogspot.com/2011/03/so-mais-uma-carta-de-amor.html

    Beijos

    ResponderExcluir
  45. Flor, passando pra desejar um lindo domingo e uma ótima semana :)
    Infinitos beijinhos no seu ♥

    ResponderExcluir
  46. MARAVILHOSOOOOOOOOOOOO!!!!
    TENHA UMA ÓTIMA SEMANA!!! BEIJOSSSS

    ResponderExcluir
  47. Simplesmente perfeito, nada mais a declarar...
    A cada palavra, a cada expressão, o coração de quem lê palpita, e a voz se cala, pois todas as palavras já foram ditas por ti...

    ResponderExcluir
  48. Querida,

    Gostei tanto do teu texto que copiei um trecho e postei nos meus Blogs, à direita da página, em "Ao sopro dos ventos...".

    Não faço link, mas dou os devidos créditos e menciono o nome do Blog. Se não gostar, eu retiro.

    Ficará lá, por um dia, um mês... não sei, fica a sabor dos ventos que me tocam.

    Beijos,

    Suzana/LILY

    ResponderExcluir
  49. Adorei o blog e tô seguindo amore.
    texto lindo
    se der segue o meu. adoraria sua opnião sobre algum texto meu.
    http://desconexoeconfuso.blogspot.com/
    beijoo

    ResponderExcluir
  50. Como manter sempre acesa a chama do amor, para que o mesmo nos venha a boca sempre fumegando? Ninguém sabe né?! Somos eternos aprendizes desta arte culinária! Adore a delicadeza! Lindo texto, lindo! Beijo.

    ResponderExcluir
  51. Adorei o texto flor.

    "(...)Tenho preguiça do que é a prazo, do lento, do morno abrandado com soprinhos."

    Um beijo apertado.

    ResponderExcluir
  52. "Sirva-se quente", texto muito interessante no que tange ao relacionamento, de todas as formas, tanto quanto a pessoa que amamos, quanto ao ser humano que a cada dia que passa estamos nos distanciamos uns aos outros, por isso "sirva-se quente", o quanto ainda é tempo. O amor real, o amor verdadeiro e sincero, é o que precisamos para termos um mundo melhor.
    Yô, fantástico, adorei, continue assim, menina, apesar de o meu blog está relacionado as ciências da natureza, conto com sugestões e críticas construtivas, visite-o. beijos..

    ResponderExcluir
  53. Eu amo visitar seu blog e ler...reler.
    Parabéns!!!

    ResponderExcluir