segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

O amor não permite ensaios!

18 Comentários

Está decidido, eu não vou mais amar você.  
Eu vou esquecer das suas flores, dos seus carinhos, dos seus olhares, do seu toque, das suas juras, da sua companhia e colo irritantemente incomparáveis.
Eu vou calar essas músicas que me lembram da gente o tempo todo e não vou mais ler estes escritos da Bernardi que insistem em me remeter ao mal e ao bem que você me causa.
Vou rasgar todos os mapas estúpidos que o meu coração também estúpido sempre traça até você como único caminho possível.
Vou doar seus pertences que fizeram morada numa parte do meu armário. Vou fazer das suas fotos o mosaico mais futurista que já se viu e publicar suas cartas num livro que se chamará "Nunca acredite nessas baboseiras!"
Eu vou recusar suas esperadas ligações de boa noite e driblar minha ansiedade pra conseguir excluir, sem ler, as mensagens que você me enviar no celular. Vou me entupir de cinema, de principalmente dramas, pra - como sempre - cismar com um personagem qualquer e esquecer que o protagonista do meu filme mais bonito e borrado está bem na minha realidade.
E então enfim, anota aí, eu não vou mais amar você. Assim, tão fácil, como dizia a boca. Assim tão hipócrita, como sussurrava a mente traidora.
A cena é de mais um domingo vazio chegando ao fim e nenhuma evidência batendo à porta pra contradizer os pensamentos insistentes que são causa e consequência de sua insônia: a distância que preferiu manter dele. Foi quando resolveu tirar a cara grudada do travesseiro molhado e romper com os nós na garganta, os apertos no peito e os rodopios da sua mente inquieta. Se olhava no espelho e ensaiava sua cena final:
  - Sabe aquela menina que mesmo magoada te dava mais uma chance, que mesmo chateada atendia suas ligações, que mesmo triste ressaltava e acreditava na tal superação de que é capaz o amor verdadeiro?Então, ela, aos poucos, e graças às suas atitudes, está indo embora...e se eu fosse você aproveitava pra se despedir.
Pronto, era isso, estava decidida.
A cortina desce, e quando o peito se enche de orgulho e se prepara para os aplausos, o telefone toca. O peito pula, o coração se rende. E lá se vai todo o talento trabalhado por horas a fio...
...e enquanto concordava sobre o quanto era desnecessário tanto silêncio e distância, se perguntava porque denovo caia na mesma marmadilha que o amor parecia ser.
E a resposta lhe vinha como algo que carregasse desde sempre sem perceber: "não tem jeito, não tem fim, é o coração no comando, de ontem em diante".

18 comentários:

  1. As vezes também tenho essa vontade de desistir de tudo, mas o amor sempre vence! É mais forte, sempre bate na porta uma outra vez...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Como muito sabiamente disse Clarice, "o amor não é um cálculo matemático."

    ;)

    Beijo, beijo.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  3. muito bom mesmo seu texto!
    me identifiquei.

    obrigada por seguir.
    tô seguindo tb.

    beijos
    sucesso

    ResponderExcluir
  4. Yohana, obrigado pelo selo!

    Que texto lindo, toca fundo, e nós mulheres q amamos nos entregamos e sempre nos prometemos e é a ultima vez, quem dera não é???

    E depois la vem alguem q vem se chagando e nos faz cair nessa armadilha que é nosso coração..

    Ow vida!!!

    Beijos e obriga por visitar meu blog

    ResponderExcluir
  5. Mais que encanto de textos, de blog, de todo esse cantinho...
    Estou seguindo, se puder para lá pra conhecer o meu.
    http://ameninaqueroubavaasimesma.blogspot.com

    Bjos!!!!

    ResponderExcluir
  6. neeem te falei, já tinha visto teu blog e postei uma parte de um post teu no meu twitter, gostei muito :)

    ResponderExcluir
  7. http://twitter.com/#search?q=%20http%3A%2F%2Fyohanadarc.blogspot.com%2F éé, faça isso mesmo, aposto que ainda terás uma página cheia :D

    ResponderExcluir
  8. lindo texto, perfeito...me vi comigo mesma indagando em tantos e tantos pensamentos, o amor é assim mesmo teimosoooo, e como vc msm disse "não tem jeito, não tem fim, é o coração no comando, de ontem em diante".

    ResponderExcluir
  9. ai que lindo flor.
    seu blog também estar de parabéns.
    Quem dera fosse tão fácil assim né. Escrever o roteiro e segui-lo a risca, mas decidir já é um grande passo.
    Meus Parabéns.!

    ResponderExcluir
  10. Yohana (Nome lindoooooooo).

    Vim agradecer seu carinho no meu blog, retribuir e dizer que seu texto é perfeito, e acho que todos nós já passamos por essa armadilha do amor, do coração.
    A gente se promete não amar nunca mais (To nessa fase rs).

    Um beijo grande pra ti!

    ResponderExcluir
  11. Que texto lindo!!!
    Passei para conhecer e fiquei encantada com tudo o que li.
    Uma semana repleta de palavras de amor.
    Bjo

    ResponderExcluir
  12. Amei cada frase.. Lindo mesmo.

    O amor não tem jeito..tem vontade própria.. afff..rs


    bjinhos ♥

    ResponderExcluir
  13. Lindo post yohanna lindo de vdd ...obrigada por ter me incluido p/ ter seu selinho memiga me sinto honradissima
    bjinhos boa semana obrigada

    ResponderExcluir
  14. Voltei! rsrs
    Não resisti, tb virei seguidora.
    Espearei tuas visitas ao blog. Eu, com certeza, estarei sempre por aqui.
    Bjoo, querida.

    ResponderExcluir
  15. PEEEEERFEITO !
    muito lindo
    ja estou seguuindo *-*

    ResponderExcluir
  16. Pois é moças, ensaios são inúteis quando se tem um coração que atropela!rs...bjs e obrigada! :)

    ResponderExcluir
  17. É tão fácil falar nunca mais, mas complicado mesmo é cumprir quando se trata do nosso amor, acabamos passando por cima de nossas próprias convicções. Fraqueza? Jamais, talvez até excesso de força pra continar...

    um abraço

    ResponderExcluir