quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Do verbo ser.

16 Comentários


"Eu sou frio, sem agasalho. Já fui chuva, sou mais não
Sou outono, Sou vento, às vezes tempestade.Sou Clarice, Sou Neruda, Sou Quintana. Sou Che, Sou Pagu, Sou Renato, Sou Joana.
Sou vinho tinto, queijo e chocolate branco. Sou serra, Sou trilha, Sou montanha. Sou tudo que é cítrico, bem temperado, apimentado e gelado.
Sou sorvete de flocos, Sou estrogonofe. Sou macarrão. Sou limão do sumo à sobremesa. Sou farofa e batata palha em tudo que você possa imaginar.
Sou música, muita, muita, muita e sempre. Sou música ao vivo. Sou literatura, Sou crônica, apaixonadamente. Sou cinema, barzinho, teatro e Sou drama, literalmente.
Sou carta, Sou papel, Sou foto, muita foto. Sou internet, Sou comunicação, Sou declaração, Sou amigos antigos, Sou amores longos, Sou ovelha “tons de inverno” da família.
Sou revista adolescente, Sou videoclipe, Sou séries bobas, Sou lilás e roxo.
Sou Rock, Reggae, MPB. Sou cruz de malta, Sou signo touro dos aspectos bons aos ruins.
Felizmente Sou Anti- alguns “ismos”: capitalismo, machismo, racismo. Infelizmente às vezes Sou de alguns “ites”: amidalite, paixonite, preguicite e não me irrite!
Sou pijama o dia inteiro, Sou roupão, não sou roupa não. Sou cortinas fechadas, Sou almofadas espalhadas, Sou rede, Sou chão e ventilador. Sou tênis velho, Sou rasteirinhas, Sou pé descalço. Sou joaninhas, estrelas, malabares e mandalas sem significado.
Sou banho frio, perfumes, lápis de olho, cabelo solto, cheio e malcriado, como também sou. Sou esmalte forte.
Sou efeito sanfona, Sou praia à noite e não sou sol nem luz, obrigada!
Sou Ilha Grande, São Paulo, Ponte Rio - Niterói, quero ser Paris.
Sou mais escrita que leitura, mais salgado que doce, mais show que boate, mais emoção que razão, mais grito que cara feia, mais noite que dia e mais ainda madrugada.
Sou festa, Sou oração. Sou da impaciência à explosão. Mas Sou retorno, reflexão, Sou redenção.
Sou respeito pra quem tem, desaforo pra quem pede, perdão pra quem merece. Sou tombos feios, mas também aprendizados. Sou choro sem razão, mas Sou reservas escondidas de fortaleza. Sou intensidade, Sou expressão. Sou muitos sonhos, mas Sou determinação.
Sou muito, tudo, sempre e mais. Sou coração disparado, Sou cabeça a mil, sou infinitos porquês. Sou fênix, Alice, Ariel, Sou Yo! mesma. E agora é a sua vez!

* Inspirada em Martha Medeiros.

16 comentários:

  1. Obrigada por visitar e por seguir o blog, querida! Achei seu texto muito lindo, muito mesmo! Acho que 99,9% do que você disse ser, é algo que encontro na minha personalidade também... e os 0,1% é a única coisa que faz as pessoas não serem iguais! haha
    Espero que volte mais vezes, assim como eu o farei! Beijos.

    ResponderExcluir
  2. OI Yohanna vc tem o dom das palavras memiga lindo lindo me indentifico muito com seus textos ...parabéns pelo blog bjinhos

    ResponderExcluir
  3. Achei o nome do seu blog criativo. E você escreve bem. Gostei.

    ResponderExcluir
  4. OIEE!!!

    Lindo saiu muito legal o seu texto!
    Já participei de um "meme" com o mesmo texto da Martha Medeiros... Muito legal!!!

    bjuss

    PS: Obrigada pela passadinha no meu blog!

    ResponderExcluir
  5. eii, achei incrivel o que você escreveu.
    Parabens, vce escreve muito bem!

    estou te seguindo!
    obrigada por ter passado no meu blog ;)

    ResponderExcluir
  6. bom todo mundo ja disse mas eu vou repitir... esse texto ficou o maximo, adorei muito...

    tbm te vi no meu blog agradeço e espero que vc volte por lá sempre que houver posts novos...

    http://cantinhodavanelaranjeira.blogspot.com/

    bjkssss

    ResponderExcluir
  7. UaLLLL......minha vez, digo, nossa vez???
    Eu Sou Luz. Eu Sou o Eu maior à disposição do meu eu menor.Eu Sou eu sou, eu sei que Eu sou e que O Eu Sou está dentro e fora de cada um.Eu Sou é Deus em ação e nunca ninguém chama um outro de eu.
    Eu Sou em você aquela Luz na pra à noite e já está de bom tamanho o que escrevi.Nada de brin-cadeira, é tudo Verdade, nem por vaidade é ape-nas pelo puro prazer de transmitir!
    Beijos de mel, querida Yohana.

    ResponderExcluir
  8. Adorei sua descrição! Na realidade todas nós somos um "bucadinho" de tudo que nos rodeia e nos faz feliz!

    Parabéns pelo blog!
    Quando puder faça uam visitinha ao meu blog: http://viajapensamentos.blogspot.com

    bjuss
    Márcia

    ResponderExcluir
  9. Yohana... Lindo! Quanta intensidade, menina!!! Goostei muito, muito, muito... Obrigada por sua companhia, linda! Há!braços

    ResponderExcluir
  10. Ser coberta por tantas, ser muitas e em cada uma , uma descoberta, algo que se quer descobrir...que bonito isso menina, e as tantas de vc , quase que me são as tantas de mim.

    Bjoquitas, adorando teu canto viu e já te seguindo.

    Erikah

    ResponderExcluir
  11. Já li o texto da Martha, como este que tu te inspirou. E confesso que, como o que acabei de ler também, me identifico com muita coisa, e vejo também muitas em que somos bem diferentes!
    Mas acho que pela temática do texto, ficou bem bacana, cumpriu a promessa de te mostrar um pouco com bastante louvor!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  12. Yohanaaaaaaaaaaaaaaaaa, lindo domingo!!
    Semana iluminada, florzinha!!
    Infinitos beijinhos no ♥

    ResponderExcluir
  13. Olá, moça!

    Vim visitá-la, conhecer teu espaço. Gostei muito. Gostei do texto inspirado na Martha Medeiros. Somos muita coisa, mas na maioria das vezes passamos o dia agarrados a um ou dois detalhes. Precisamos nos lembrar sempre do "todo" que somos nós.

    Um abraço!

    P.S.: estarei acompanhando-a!

    ResponderExcluir
  14. Sim, este pot foi um pouquinho ou bastante de mim...obrigada a tod@s pela visita e considerações! :)

    ResponderExcluir
  15. seu blog é lindo e você é super talentosa! continue usando seu doom, menina! *-* parabéns

    ResponderExcluir